Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Paulinho e Galeno conduziram os Guerreiros à vitória no Castelo
Agrupamento dos Centros de Saúde de Barcelos e Esposende distinguido por boas práticas em Saúde

Paulinho e Galeno conduziram os Guerreiros à vitória no Castelo

António Variações nasce todos os dias…

Paulinho e Galeno conduziram os Guerreiros à vitória no Castelo

Desporto

2019-11-11 às 06h00

Carlos Costinha Sousa Carlos Costinha Sousa

Dupla ‘fatal’ do SC Braga continua a mostrar serviço e pontaria na hora de rematar à baliza e construiu o resultado que permitiu aos Guerreiros do Minho levarem a melhor sobre os Conquistadores.

O resultado que se desejava em Braga era a soma de mais três pontos. Mas em Guimarães, também o desejo de aumentar a vantagem pontual para o grande rival era enorme. No dérbi de todas as emoções, no Minho, os Guerreiros foram mais fortes do que os Conquistadores, impuseram uma postura de reis no Castelo e conseguiram a meta de conquistar mais três importantes pontos e, importante também, reduzir para apenas um ponto a desvantagem que têm para o seu adversário deste jogo.

Em Guimarães, o SC Braga mostrou-se superior e garantiu um triunfo por 2-0 sobre o Vitória SC, em duelo da 11.ª jornada do campeonato da I Liga.
Paulinho e Galeno, dupla de avançados dos bracarenses que começa a ganhar contornos de fatalidade, esteve mais uma vez em grande plano e apontou os dois golos com que a equipa orientada por Ricardo Sá Pinto conseguiu levar a melhor sobre os comandados de Ivo Vieira.
E ao longo de toda a partida, os Guerreiros do Minho mostraram-se sempre superiores ao adversário, entraram fortes e determinados em campo e conseguiram colocar-se em vantagem no marcador. Antes do primeiro golo, Tapsoba tinha ameaçado com um cabeceamento por cima, mas seguiram-se três situações de perigo para os bracarenses, que culminaram com o golo apontado por Paulinho aos 24 minutos. O avançado dos bracarenses apareceu muito bem no centro da área para corresponder de forma certeira e com o pé direito ao cruzamento de Esgaio, finalizando uma boa jogada de envolvimento colectivo.

Daqui para a frente, o SC Braga, que já tinha entrado em campo de forma muito tranquila, começou a jogar ainda mais traNquilamente, perante também uma equipa do Vitória SC que não mostrava grande capacidade ofensiva para incomodar o sector mais recuado bracarense.
E até ao intervalo o resultado manteve-se com os arsenalistas em vantagem no marcador.

No segundo tempo esperava-se alguma reacção do Vitória SC, mas a verdade é que os homens comandados por Sá Pinto continuaram a controlar completamente o jogo, colocando-se em campo de forma muito organizada, determinada e sempre com grande concentração, o que fez com que os vitorianos também não tivessem grande espaço para incomodar o guardião Eduardo.
Aos 71 minutos, fruto da pressão dos bracarenses, Galeno recuperou o esférico à entrada da área vitoriana e rematou com sucesso para o segundo golo da equipa que viajou de Braga, fixando também o resultado no marcador.
O SC Braga conquistou, desta forma, uma importante vitória e mais três pontos que permitem aproximar do quinto classificado, que é o Vitória SC.

Sá pinto: “Fomos melhores em tudo e vencemos bem”

Conseguir a vitória em Guimarães era muito importante para as aspirações do SC Braga e a exibição de qualidade produzida permitiu que esse objectivo se concretizasse.
E no final da partida, o treinador Ricardo Sá Pinto falou disso mesmo, afirmando que “o objectivo era conquistar os três pontos, como em todos os jogos, e conseguimos com grande mérito, qualidade de jogo, organização. Fomos melhores em tudo e vencemos bem. Soubemos jogar o jogo como tínhamos que jogar e ganhar como tínhamos que ganhar”. Foi um triunfo importante, também para ajudar a criar na equipa a “dinâmica de vitórias que ajuda a que o estado de espírito seja positivo”, como referiu o técnico, que agradeceu ainda o apoio dos cerca de 1500 adeptos bracarenses em Guimarães: “uma vitória para estes guerreiros vieram mais uma vez apoiar a equipa em grande número, o que mostra que também eles acreditam na equipa e no trabalho que está a ser realizado”.
Ricardo Sá Pinto admitiu a importância deste triunfo não só por ser o dérbi do Minho, mas também, e principalmente, pelos pontos, considerando que a equi-pa conseguiu “a vitória de forma categórica e, fundamentalmente, os pontos que precisamos”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.