Correio do Minho

Braga, terça-feira

Ponte de Parada fechada ao trânsito
APD/Braga joga sábado em Sintra para o título

Ponte de Parada fechada ao trânsito

ISAVE “está a levantar voo” e precisa de espaço físico para crescer

Cávado

2019-01-16 às 06h00

Redacção

Estrutura apresenta fissuras e em alguns pontos o ferro já está à mostra. Câmaras de Amares e Vieira do Minho apontam razões de segurança para o encerramento imediato ao trânsito automóvel.

A ponte de Parada, entre Amares e Vieira do Minho, vai ser encerrada de imediato ao trânsito por motivos de segurança.
O presidente da Câmara Municipal de Amares revelou à agência Lusa que a ponte, também conhecida por ‘ponte do Bôco’, já tem o ferro à mostra e apresenta algumas fissuras.
“Estamos a falar da mais antiga ponte do país em betão armado, com mais de 100 anos, e com a segurança não se brinca. Vai ser fechada ao trânsito automóvel ainda esta semana, porque mais vale prevenir do que remediar e não queremos ficar com o ónus de um eventual colapso”, referiu Manuel Moreira.

As câmaras de Amares e Vieira do Minho já encomendaram um estudo sobre o estado da ponte ao professor da Universidade do Minho José Sena Cruz, pelo que “só depois é que se verá qual a melhor solução, que até pode passar pela construção de uma nova ponte”, sublinhou o presidente da Câmara de Vieira do Minho, António Cardoso.
As duas autarquias já tinham interditado a ponte à circulação de veículos pesados, mas “os camiões continuaram sempre a passar”, indicou o autarca amarense.
O corte do trânsito, com recurso a barreiras físicas colocadas `dos dois lados, implica que os automóveis tenham de fazer um desvio de mais de cinco quilómetros.
Os veículos pesados são obrigados a percorrer um trajecto de mais de 20 quilómetros.

A ponte de Parada é a mais antiga de Portugal construída em betão armado. Foi construída entre 1908 e 1909 e faz a ligação entre o lugar de Aldeia, freguesia de Parada do Bouro, concelho de Vieira do Minho, e o lugar de Dornas, freguesia de Bouro (Santa Maria), concelho de Amares.
O tabuleiro tem 33 metros de cumprimento.
Está classificada como imóvel de interesse público.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.