Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Primeiro tempo de Guerreiro para confirmar o triunfo
Terras de Bouro participou novamente no projecto Pimpolho

Primeiro tempo de Guerreiro para confirmar o triunfo

PSD elogia dinâmica vivida na freguesia de Palmeira

Primeiro tempo de Guerreiro para confirmar o triunfo

Desporto

2019-10-14 às 06h00

Carlos Costinha Sousa Carlos Costinha Sousa

SC Braga conquistou o segundo triunfo na Taça da Liga, ao vencer o Marítimo por 2-1, num resultado construído após uma excelente primeira parte em que só faltou mesmo concretizar mais.

Um triunfo importante, que deixa o SC Braga perto de uma situação de apuramento quase confirmado para a final-four da Taça da Liga 2019/2020, que volta a realizar-se em Braga.
No segundo jogo da fase de grupos da competição, os Guerreiros do Minho receberam o Marítimo e venceram por 2-1, num triunfo que foi construído após a realização de uma excelente primeira parte, em que os bracarenses apenas pecaram por não conseguirem finalizar mais algumas das várias situações que criaram para marcar.
O jogo começou com uma entrada muito forte dos arsenalistas que mostraram, logo desde o início, que queriam confirmar o triunfo frente aos insulares, que bem recentemente tinham conseguido um empate a duas bolas em Braga, em partida da I Liga.

E logo aos 11 minutos os bracarenses conseguirem o seu primeiro objectivo da partida, com o golo que permitiu que se colocassem em vantagem. Um golo apontado por André Horta que, após uma boa jogada de envolvimento colectivo, viu a bola sobrar para o seu pé direito, rematando para o fundo das redes dos madeirenses. Um golo merecido para os bracarenses, que já antes tinham conseguido criar situações de perigo junto da baliza defendida por Charles.
O primeiro tempo continuou a ser de domínio praticamente único e só com o caminho rumo à baliza do Marítimo, que mostrava muitas dificuldades para travar o SC Braga e para tentar chegar ao seu ataque.

E com normalidade, após mais algumas situações em que a bola rondou a área defensiva dos insultares, Paulinho aumentou para 2-0 com um grande golo. Corria o minuto 34 quando o avançado respondeu da melhor forma a um cruzamento de Sequeira na esquerda e na passada, com um remate meio acrobático de lado, rematou de primeira e de pé esquerdo para aumentar a vantagem e fixar o resultado ao intervalo em 2-0.
No segundo tempo, as coisas mudaram um pouco, com o Marítimo a passar a jogar mais ofensivo, tirando o controlo total do jogo ao SC Braga. Mesmo assim, os Guerreiros do Minho voltaram a ter capacidade para criar situações de perigo para o sector mais recuado dos maritimistas, mas sem conseguir voltar a encontrar o caminho dos golos até ao final da partida.

E o Marítimo foi crescendo, conseguindo mesmo chegar ao golo, num lance em que Matheus volta a parecer mal batido, à imagem do que tinha acontecido no jogo do campeonato e precisamente com os mesmos intervenientes: pontapé de canto batido ao segundo poste, Matheus sai, mas deixa a bola passar-lhe por cima e Bambock aproveita para cabecear para a baliza, reduzindo para 2-1 e fixando o resultado final do jogo.
Com esta vitória o SC Braga somou seis pontos e está isolado na liderança do seu grupo, com dois pontos de vantagem para o Paços de Ferreira, que é o próximo adversário.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.