Correio do Minho

Braga, terça-feira

Recurso por Wilson Eduardo e atenção ao ‘novo’ Conselho de Arbitragem
Jovens isentos de taxas de construção de primeira habitação em Vila Nova de Cerveira

Recurso por Wilson Eduardo e atenção ao ‘novo’ Conselho de Arbitragem

Jantar Humanitário angaria verbas para apoiar projectos da instituição

Desporto

2018-10-11 às 13h51

Ricardo Anselmo

António Salvador não se conforma com o castigo a Wilson Eduardo e revelou que o clube vai apresentar recurso. Espera que reprimenda pública a Bruno Paixão nada tenha a ver com a liderança do SC Braga, e aponta casos de Cervi, Rúben Dias e Felipe.

António Salvador falou ontem à comunicação social à margem da Cimeira dos presidentes da Liga. O líder do SC?Braga anunciou um recurso pela suspensão aplicada a Wilson Eduardo (dois jogos), no seguimento daquilo que entende ser “um castigo claramente injusto.”
O facto de nos último dias ter sido noticiada uma alegada chamada de atenção a Bruno Paixão (VAR no Braga-Rio Ave) por parte de Conselho de Arbitragem também não caiu bem ao presidente dos arsenalistas, que espera que tudo não passe de uma coincidência. “Vocês sabem, acompanham o campeonato, têm havido várias decisões erradas e não vi o Conselho de Disciplina [n.d.r. Conselho de Arbitragem] e a comunicação social a fazer uma reprimenda pública e tão rápida como fizeram este fim-de-semana deste lance”, sublinhou, acrescentando que “quem não anda distraído sabe que já houve outros penáltis que já ficaram por marcar. Nomeadamente no jogo Braga-Aves ficou um penálti claro por marcar a favor do Braga e não vi nenhuma reprimenda nem sanção ao VAR publicamente”, acusou.

António Salvador usou depois como exemplo jogadores de Benfica e Porto para sustentar a sua indignação acerca deste assunto. “Vejo e viram vocês todos jogadores merecedores de castigo por agressões ou por porem em perigo a integridade física. Posso lembrar-me, por exemplo, do Cervi, do Rúben Dias, da falta do central do FC Porto em Setúbal, o Felipe, e não vi nenhumas expulsões, nem reprimenda pública feita ao VAR”, sublinhou, antes de deixar uma garantia. “Vamos estar atentos e é no mínimo curioso como é que esta reprimenda pública ao VAR venha acontecendo depois de um jogo do Braga. Espero que as boas normas e práticas do Conselho de Disciplina [n.d.r. Conselho de Arbitragem] daqui para a frente, de todas as vezes que o VAR erre, venha publicamente falar sobre esses lances”, disse.
A terminar, António Salvador reiterou o desejo de que nada disto tenha a ver com o facto de a equipa liderar o campeonato e atirou: “Quero pensar que as novas práticas do Conselho de Arbitragem vão continuar.”

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.