Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Rede Eurocities discute inclusão da comunidade cigana e migrantes
Exposição “A Floresta” patente até Janeiro no Largo São João do Souto

Rede Eurocities discute inclusão da comunidade cigana e migrantes

Fábrica Confiança: Suspensão imediata da hasta pública

Nacional

2018-10-02 às 12h42

Redacção

Encontro, que teve lugar no?Reino Unido, serviu para discutir a estratégia da cidade para a inclusão destas duas comunidades.?Próxima reunião decorrerá em Braga.

O Município de Braga marcou presença na reunião do grupo de trabalho da rede Eurocities, que decorreu na passada semana, em Leeds,?Reino Unido, para discutir a abordagem estratégica da cidade para a inclusão da comunidade cigana e a integração dos migrantes. A próxima reunião do grupo de trabalho vai realizar-se em Braga.
O encontro reuniu 65 participantes de 16 cidades diferentes do Reino Unido e da Europa (Antuérpia, Belfast, Bradford, Braga, Gante, Glasgow, Gotemburgo, Halifax, Leeds, Newcastle, Scarborough, Sheffield, Timisoara, Toulouse, Viena, Wa- kefield), permitindo exemplificar o valor de uma abordagem inclusiva e reunindo todos os diferentes níveis de governo para coordenar a inclusão dos ciganos e a integração dos migrantes, e do trabalho em parceria com a sociedade civil e voluntários das comunidades ciganas através de uma abordagem integrada e coerente nos serviços da cidade.

De acordo com as conclusões da reunião, a chave para uma inclusão e integração bem-sucedidas está na construção de relações de confiança, trabalhando com voluntários como parceiros de confiança em comunidades migrantes. O poder da rede de contactos através do voluntariado na comunidade ficou bem demonstrado pelo exemplo de Leeds.
O acesso de forma igualitária aos serviços é outro ponto vital para a inclusão e integração a nível local. Trabalhar com os defensores das comunidades migrantes é uma forma eficaz preencher a lacuna entre os serviços e suas comunidades, retirando pessoas do isolamento e eliminando a barreira do idioma.

O mapeamento das tendências de migração é essencial para uma abordagem baseada em evidências para a migração, para o planeamento de emergência com serviços direccionados ao apoio nas áreas onde mais é necessário e para melhorar o trabalho da sociedade civil com as comunidades migrantes.
A abordagem inclusiva de Leeds, focada na igualdade e inclusão para todas as pessoas, funciona como exemplo de boas práticas para garantir serviços integrados e coerência entre os decisores políticos, profissionais e parceiros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.