Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Requalificação de três pavilhões desportivos e intervenções em escolas preparam sucesso do novo ano letivo em Viana do Castelo
TUB criam EUB para fiscalização mais eficiente do estacionamento

Requalificação de três pavilhões desportivos e intervenções em escolas preparam sucesso do novo ano letivo em Viana do Castelo

Povoenses bebem água de qualidade reconhecida

Requalificação de três pavilhões desportivos e intervenções em escolas preparam sucesso do novo ano letivo em Viana do Castelo

Alto Minho

2019-09-19 às 17h17

Redacção Redacção

No novo ano escolar, o Município prevê, para o Plano de Transportes Escolares, um investimento superior a 1,085 milhões de euros, sendo da responsabilidade direta da Câmara Municipal mais de 895 mil euros. O número de alunos estimado para transportar neste ano letivo é de 2.472 estudantes, distribuídos pelo ensino pré-escolar, 1º e 2º ciclos (570 alunos), 3º ciclo (897), secundário (731) e 274 alunos dos circuitos especiais.

Para o arranque do novo ano letivo, a Câmara Municipal de Viana do Castelo conta com avultados investimentos na requalificação de espaços dos equipamentos de ensino. Assim, estão já requalificados três pavilhões desportivos do concelho e prestes a terminar as empreitadas de requalificação da EB 2/3 Frei Bartolomeu dos Mártires e da Escola Básica 2/3 e Secundária de Barroselas, após obras financiadas pelo Norte 2020 e que ascenderam a 7,15 milhões de euros, incluindo a renovação dos respetivos pavilhões desportivos.
A autarquia está ainda a terminar a substituição do pavimento desportivo do Pavilhão de Santa Marta, numa empreitada de 76.430 euros, que deverá estar concluída no próximo mês de outubro.
A autarquia investiu ainda 300 mil euros em intervenções variadas em edifícios escolares, nomeadamente no tratamento de infiltrações no pavilhão desportivo e pinturas na EB1 de Castelo do Neiva; remodelação da cozinha da EB2.3 Pedro Barbosa e reabilitação exterior e interior do edifício da EB1 da Igreja, na Meadela.
Na abertura do ano escolar, que decorreu ontem na EB 2,3/S de Monte da Ola, sede do Agrupamento de Escolas de Monte da Ola, o Comissário do Plano Nacional das Artes (PNA), Paulo Pires de Vale indicou que o PNA foi desenvolvido pelas áreas governativas da Cultura e da Educação e tem como objetivo tornar as artes mais acessíveis aos cidadãos, em particular às crianças e aos jovens, através da comunidade educativa, promovendo a participação, fruição e criação cultural, numa lógica de inclusão e aprendizagem ao longo da vida.
Também o Presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa, considerou que o desenvolvimento deste Plano Nacional das Artes se assume como “a novidade e o desafio para este ano letivo”, considerando que as diversas formas de arte são garantia de enriquecimento cultural e pessoal.
No novo ano escolar, o Município prevê, para o Plano de Transportes Escolares, um investimento superior a 1,085 milhões de euros, sendo da responsabilidade direta da Câmara Municipal mais de 895 mil euros. O número de alunos estimado para transportar neste ano letivo é de 2.472 estudantes, distribuídos pelo ensino pré-escolar, 1º e 2º ciclos (570 alunos), 3º ciclo (897), secundário (731) e 274 alunos dos circuitos especiais.
Já no que diz respeito à Ação Social Escolar, a implementação do serviço gratuito das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) nos jardins-de-infância, abrangendo um universo de 773 crianças, representa para o Município um encargo de 237.435 euros.
A atribuição de apoios no âmbito da ação social escolar aos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico (CEB) e do Ensino Pré-Escolar (EPE) traduz-se num conjunto de medidas adotadas pela autarquia destinadas a garantir a igualdade de oportunidades. Assim, com este apoio, a Câmara Municipal garante auxílios económicos a alunos carenciados do 1º ciclo de ensino básico e da educação pré-escolar, que incluem a aquisição de material escolar, refeições e atividades de animação e apoio às famílias.
Este apoio vai abranger 257 alunos e representa um acréscimo de encargo aproximado com as refeições de 13.647 euros. No total, os encargos previstos para material didático rondam os 18.370 euros e a comparticipação das refeições a 1.274 alunos atinge um investimento total de 230.826 euros.
Ao longo deste ano letivo, a Câmara Municipal de Viana do Castelo atinge milhares de alunos nos quatro projetos educativos de Desporto. A Patinagem no Pré-Escolar está a envolver, neste ano letivo, 320 alunos de 18 turmas de 15 escolas do concelho. Já a Natação, promovida junto dos estudantes do 1º Ciclo do Ensino Básico, chega a 1.529 alunos de 80 turmas de um total de 36 escolas. A Náutica nas Escolas, que abrange o 2º e 3º ciclo, chega a 1.909 estudantes de 99 turmas de 9 escolas do concelho. O projeto Atletismo nas Escolas vai chegar a 1.116 estudantes.
Nos cinco projetos de Educação estão ainda envolvidos cerca de 4.000 estudantes vianenses. Assim, na Iniciação à Música, a oferta é suportada na íntegra pelo Município e abrange todas as crianças do pré-escolar, atingindo 900 alunos.
O projeto Música 1º CEB é dinamizado no Agrupamento de Escolas de Monte da Ola, visto este não ser abrangido pelo projeto “School4All” (agrupamento TEIP) e envolve cerca de 700 alunos.
Já o projeto “School 4 All” envolve milhares de alunos em três ações/medidas: Ação 1 Equipa Multidisciplinar, constituída por 2 psicólogos, 1 terapeuta da fala e 1 assistente social; Ação 2 Expressão Musical no 1º CEB, que abrange todos os alunos do 1º ao 4º ano, num total de 1.700 estudantes; Ação 3 Ciência em rede, destinada a alunos do 4º, 5º e 8º ano de escolaridade, com o objetivo de contextualizar os conteúdos programáticos e curriculares com o património natural do concelho, a fauna e flora numa relação de proximidade e de envolvimento da comunidade escolar, chegando a 500 alunos.
É ainda promovido no concelho o projeto “No Poupar é que está o ganho”, da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, e o projeto de rastreio do daltonismo “ColorAdd”.
O Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (CMIA) de Viana do Castelo tem preparados dois projetos educativos para o presente ano letivo. Assim, o “Ciência em Rede”, da Escola da Natureza, vai abordar a Biodiversidade junto do público do 1º ao 3º ciclo. Já o programa “Da terra para a terra” visa alunos do pré-escolar e do 1º ciclo, alertando para os Resíduos.
O Centro de Mar (CMAR) tem também dois projetos, estando em vigor o “Além-Mar”, dedicado a destacar e homenagear as Tradições junto dos estudantes do pré-escolar e do 1º ciclo, e o programa “Cientistas do Mar”, que aborda a Investigação Marinha junto dos alunos do ensino secundário.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.