Correio do Minho

Braga,

- +
Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança
Romance ‘Morrer de Saudade’ celebra Instituto Monsenhor Airosa

Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança

Alunos do Sá de Miranda programa robots em Bucareste

Sá de Miranda acolhe primeira residência artística de dança

As Nossas Escolas

2019-11-22 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

Agrupamento de Escolas Sá de Miranda é palco da primeira residência artística de dança. Trata-se de uma iniciativa inserida no Plano Nacional de Artes.

O Agrupamento de Escolas Sá de Miranda vai ser ser palco da primeira residência artística de dança que se insere no Plano Nacional de Artes.
“Trata-se de um projecto-piloto que, no futuro, irá ser alargado a outras escolas, abraçando várias vertentes artísticas, desde as artes visuais, a música, ao teatro”, explicou Margarida Antonieta Silva, directora do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda, na apresentação da Residência Artística no agrupamento.
No âmbito deste projecto, o Agrupamento de Escolas Sá de Miranda vai acolher, de 6 a 10 de Janeiro, a primeira residência artística de dança, organizada pela ‘Dança em Diálogos’ em parceria com o Município de Braga, que consiste num programa em que os bailarinos - Fernando Duarte e Solange Melo - vão desenvolver, durante uma semana, um trabalho contínuo de exploração do movimento e sua contextualização, adaptação e ligação ao romance ‘O Primo Basílio’ de Eça de Queirós.

A residência vai ter lugar em duas escolas do agrupamento - Palmeira e Sá de Miranda -, envolvendo uma turma de 8.º ano e outra de 10.º ano.
A vereadora da Cultura, Lídia Dias, salientou a “aposta do município na democratização da cultura, dando a toda a comunidade a possibilidade de assistir a espectáculos, concertos”, sublinhando que “arte é transformadora” e, nesse sentido, procuramos também incluir as escolas neste movimento em torno da arte e da cultura”.
Lídia Dias realça a “oportunidade e o desafio que esta residência irá trazer aos alunos”, apontando um conjunto de conhecimentos e competências que irão desenvolver: “a consciência do vosso corpo, de estar em palco, de aprender com pessoas que fizeram da arte a sua profissão e que terá o epílogo no Theatro Circo que será o palco desta estreia”.
Fernando Duarte é um dos bailarinos que vai dinamizar a residência artística.

O bailarino dirigiu-se à jovem plateia de alunos do curso de Artes com um conselho: “não se deixem esmorecer perante um safio porque o desafio é o que testa as nossas capacidades e nos faz ficar fortes e a arte é dos campos que nos faz questionar, saber, entender, fazer e, acima de tudo, a imaginação”.
Citando Agostinho da Silva que dizia “Não faças planos para a vida, que podes estragar os planos que a vida tem para ti”, o bailarino Fernando Duarte afirma que “é esta a base da futura residência artística. Há tópicos, há ideias, há vontade, mas não há planos, não há uma caixa fechada ou um cofre que vos limite a capacidade de intervir”.
A residência decorrerá de 6 a 10 de Janeiro que terá a apresentação ao público escolar e familiar, no dia 9, no Sá de Miranda que culminará com o ensaio geral onde os alunos poderão participar.
A estreia do bailado ‘O Primo Basílio’ acontece a 11 de Janeiro no Theatro Circo.

Deixa o teu comentário

Últimas As Nossas Escolas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.