Correio do Minho

Braga,

SAD dos Guerreiros do Minho com lucro de 2,78 milhões
Primavera cede plataforma ao Corpo Nacional de Escutas

SAD dos Guerreiros do Minho com lucro de 2,78 milhões

“O vinho verde é uma imagem de marca de toda esta região”

Desporto

2017-10-11 às 06h00

Carlos Costinha Sousa

A SAD do Sporting Clube de Braga registou um resultado líquido positivo de 2,78 milhões de euros na última temporada, segundo foi revelado, ontem, por fonte oficial do clube, que fez ainda questão de reforçar a ideia de que se tivesse sido considerada a parte “significativa do encaixe com a transferência do jogador Rafa”, que foi registada na temporada 2013/2014 (7,15 milhões de euros por 40 por cento dos direitos económicos do jogador), esse valor poderia ter ultrapassado os dez milhões de euros, o que representaria também um recorde para a SAD arsenalista.

A SAD do Sporting Clube de Braga registou um resultado líquido positivo de 2,78 milhões de euros na última temporada, segundo foi revelado, ontem, por fonte oficial do clube, que fez ainda questão de reforçar a ideia de que se tivesse sido considerada a parte “significativa do encaixe com a transferência do jogador Rafa”, que foi registada na temporada 2013/2014 (7,15 milhões de euros por 40 por cento dos direitos económicos do jogador), esse valor poderia ter ultrapassado os dez milhões de euros, o que representaria também um recorde para a SAD arsenalista.

Segundo o comunicado avançado por fonte ligada ao processo, “o resultado do exercício representa um acréscimo de 31% face ao período homólogo, o que conjugado com o crescimento do EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) para 7,14 milhões de euros revela a capacidade de libertação de fundos da sociedade. Muito relevante foi a consolidação registada ao nível dos Capitais Próprios, que subiram 23% comparativamente com 2015/16, atingindo o montante de 14,75 milhões de euros, representando mais do dobro do capital social e colocando a SC Braga, SAD numa situação ímpar face ao disposto no artigo 35.º do Código das Sociedades Comerciais”.

 Também a autonomia financeira da SAD apresenta resultados tremendamente satisfatórios, atingindo os 31%, o que “continua a constituir um caso único no universo das Sociedades Desportivas, sendo que este rácio é de extrema relevância na medida em que representa a capacidade de uma entidade em fazer face aos seus compromissos financeiros através dos seus capitais próprios”.

E os valores apresentados pela SAD para o último exercício, que demonstram também a excelente capacidade de valorização de jogadores que a SAD tem, depois de registar um “resultado líquido com transacções de passes na ordem dos 15,76 milhões de euros, um crescimento de 30% face ao período homólogo”, poderiam ainda ultrapassar todos os recordes registados até ao momento pelos arsenalistas, sendo que há aqui uma ressalva a fazer uma vez que “não estão refletidas nas contas apresentadas as transferências de João Queirós, Pedro Santos, Rui Fonte, Pedro Neto, Bruno Jordão e Nikola Stojiljkovic”.

Os accionistas bracarenses reúnem em assembleia geral no dia 20 de Outubro para aprovar as contas e o orçamento desta época.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.