Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Teatro potencia competências de alunos da Alberto Sampaio
Cordão humano contra violência na escola

Teatro potencia competências de alunos da Alberto Sampaio

Câmara assinou protocolo com Grupo de Jovens de Infias

Teatro potencia competências de alunos da Alberto Sampaio

As Nossas Escolas

2019-03-28 às 09h10

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

O Teatro está no ADN do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio e assume-se como promotor de competências de comunicação desde o 1.º ciclo. O Dia Mundial do Teatro celebrou-se, ontem, ‘à grande’.

Um dia inteiro dedicado ao mundo do teatro. O Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio (ESAS) celebrou, ontem, o Dia Mundial do Teatro com um intenso programa de aulas abertas de teatro e oficinas que todos os alunos quiseram aproveitar.
Exercícios de projecção e colocação de voz, exercícios de respiração, oficinas de teatro, uma aula aberta e a apresentação da peça de teatro ‘A Ponte’ foram algumas das actividades dinamizadas durante o dia de ontem na Escola Secundária Alberto Sampaio, cuja oferta contém precisamente o Curso Profissional de Artes do Espectáculo e cujos alunos. Uma celebração realizada em parceria com a Associação Malad’Arte - um grupo de profissionais de teatro saídos deste curso e desta escola.

“O Dia Mundial do Teatro celebra-se desde 1961 e é uma tradição mundial a evocação do teatro como arte colectiva que é e que pressupõe uma grande participação e uma ligação entre actores e público”, sublinha José Miguel Braga, professor de Interpretação de Artes do Espectáculo da ESAS e um dos promotores das celebrações do Dia do Teatro na escola.
Refira-se que o Teatro Alberto Sampaio conta já 20 anos de existência e o Curso Profissional de Artes do Espectáculo da ESAS já existe como oferta curricular há nove anos.

Garantindo que o teatro traz “muitos benefícios” aos alunos, José Miguel Braga destaca o facto de esta ser “uma arte que exige rigor, disciplina e auto-conhecimento”. “Nestas aulas trabalha-se, sobretudo, a memória, a concentração, a observação, o desenvolvimento de capacidades e promove-se a cultura do trabalho em cooperação, a coesão e o diálogo”, frisou o docente, adicionando, ainda, o aprofundamento das capacidades reflexivas, de sensibilidade e o espírito emocional.

João Andrade, director do AESAS, sublinha que “o teatro está ligado à identidade deste agrupamento pelo mérito do próprio teatro, mas também pela valência que é em termos educativos”.
“Se há espaço onde se podem trabalhar matérias complexas de uma forma aparentemnete lúdica, onde se ensina um aluno a desinibir, a ser capaz de estar, a saber trabalhar no colectivo e saber respeitar o colectivo é o teatro”, garante o director do AESAS.
João Andrade aponta para os múltiplos projectos que têm surgido e que têm sido promovidos pela mão do teatro no agrupamento, que conta com um curso profissional, mas também com muitas oficinas e a dinamização do teatro junto das camadas mais jovens como, por exemplo, no 1.º ciclo, servindo de auxiliar de aquisição de competências comunicação, diálogo e interacção, vistas como “essenciais” para um “futuro de sucesso”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.