Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Teatro potencia competências de alunos da Alberto Sampaio
Projecto ‘Nosso Mar’ apontado como exemplo da autonomia e flexibilidade

Teatro potencia competências de alunos da Alberto Sampaio

Fé levou multidão ao Monte do Pilar

As Nossas Escolas

2019-03-28 às 09h10

Marta Amaral Caldeira

O Teatro está no ADN do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio e assume-se como promotor de competências de comunicação desde o 1.º ciclo. O Dia Mundial do Teatro celebrou-se, ontem, ‘à grande’.

Um dia inteiro dedicado ao mundo do teatro. O Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio (ESAS) celebrou, ontem, o Dia Mundial do Teatro com um intenso programa de aulas abertas de teatro e oficinas que todos os alunos quiseram aproveitar.
Exercícios de projecção e colocação de voz, exercícios de respiração, oficinas de teatro, uma aula aberta e a apresentação da peça de teatro ‘A Ponte’ foram algumas das actividades dinamizadas durante o dia de ontem na Escola Secundária Alberto Sampaio, cuja oferta contém precisamente o Curso Profissional de Artes do Espectáculo e cujos alunos. Uma celebração realizada em parceria com a Associação Malad’Arte - um grupo de profissionais de teatro saídos deste curso e desta escola.

“O Dia Mundial do Teatro celebra-se desde 1961 e é uma tradição mundial a evocação do teatro como arte colectiva que é e que pressupõe uma grande participação e uma ligação entre actores e público”, sublinha José Miguel Braga, professor de Interpretação de Artes do Espectáculo da ESAS e um dos promotores das celebrações do Dia do Teatro na escola.
Refira-se que o Teatro Alberto Sampaio conta já 20 anos de existência e o Curso Profissional de Artes do Espectáculo da ESAS já existe como oferta curricular há nove anos.

Garantindo que o teatro traz “muitos benefícios” aos alunos, José Miguel Braga destaca o facto de esta ser “uma arte que exige rigor, disciplina e auto-conhecimento”. “Nestas aulas trabalha-se, sobretudo, a memória, a concentração, a observação, o desenvolvimento de capacidades e promove-se a cultura do trabalho em cooperação, a coesão e o diálogo”, frisou o docente, adicionando, ainda, o aprofundamento das capacidades reflexivas, de sensibilidade e o espírito emocional.

João Andrade, director do AESAS, sublinha que “o teatro está ligado à identidade deste agrupamento pelo mérito do próprio teatro, mas também pela valência que é em termos educativos”.
“Se há espaço onde se podem trabalhar matérias complexas de uma forma aparentemnete lúdica, onde se ensina um aluno a desinibir, a ser capaz de estar, a saber trabalhar no colectivo e saber respeitar o colectivo é o teatro”, garante o director do AESAS.
João Andrade aponta para os múltiplos projectos que têm surgido e que têm sido promovidos pela mão do teatro no agrupamento, que conta com um curso profissional, mas também com muitas oficinas e a dinamização do teatro junto das camadas mais jovens como, por exemplo, no 1.º ciclo, servindo de auxiliar de aquisição de competências comunicação, diálogo e interacção, vistas como “essenciais” para um “futuro de sucesso”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.