Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Um ‘Segredo Secreto’ para ver, sentir e experienciar no Theatro Circo
‘Sexta 13’ apoteótica em Montalegre

Um ‘Segredo Secreto’ para ver, sentir e experienciar no Theatro Circo

SC Braga sagra-se tricampeão em Futebol de Praia

Um ‘Segredo Secreto’ para ver, sentir  e experienciar no Theatro Circo

Braga

2019-09-12 às 06h00

Paula Maia Paula Maia

Sala de espectáculos de Braga recebe hoje e amanhã um espectáculo de dança contemporânea único que integra bailarinos profissionais, alunos de uma escola de Braga e elementos da comunidade surda bracarense.

O Theatro Circo recebe hoje e amanhã (21.30 horas) um dos espectáculos mais entusiasmantes de dança contemporânea dos últimos anos. ‘Segredo Secreto’ é o nome que a coreógrafa Ana Figueira deu a esta produção que tem percorrido, ao longo de quase duas décadas, várias salas do país e que agora chega a Braga para surpreender os espectadores pela sua singularidade, proporcionando uma autêntica viagem pelo mundo sentidos.
E qual o segredo deste especáculo? Coloca em cima do palco bailarinos profissionais, alunos de uma escola Braga e cidadãos da comunidade surda local. Uma combinação improvável que resulta num espectáculo único, reunindo em palco vários mundos, diferentes abordagens, inúmeras experiências, vários segredos. Diferentes formas de fazer sentir, tendo no movimento a palavra chave. “Ao todo são 29 as pessoas que estarão em palco, entre bailarinos profissionais, alunos convidados de escolas de Braga e do Porto e sete cidadãos surdos de Braga e alguns do Porto também”, explica a coreógrafa.

“Apaixonada pela língua gestual”, Ana Figueira explica que há algo por detrás dos gestos codificados e do seu significado. É essa “energia” ou “empatia” que a coreográfa pretende que os espectadores experienciem e interpretem.
Em ‘Segredo Secreto’, a coreógrafa demonstra que apesar das suas limitações físicas e técnicas, os surdos são capazes não só de participar num espectáculo desta natureza - “porque a língua gestual pode ser uma base de movimento”- como até enriquecê-lo. “Este espectáculo aborda muito a comunicação. De que forma é que comunicamos para além da palavra, para além do gesto, ou para além do significado da palavra e do significado do gesto. Há algo por detrás e que está muito relacionado com a empatia, a intuição”, diz Ana Figueira que abraçou também o desafio de “cruzar” dançarinos profissionais com elementos que não têm qualquer técnica.
Apesar de não constituir uma estreia - o último espectáculo teve lugar no Porto, há cinco anos - a coreógrafa de ‘Segredos Secretos’ procura reinventar o espectáculo a cada nova sessão, muito por conta das experiências trazidas pelos novos elementos que o integram em cada cidade por onde passa.

Em Braga, os ensaios decorrem desde Julho. “É um desafio para os bailarinos e para os surdos. Estes têm de estar muito atentos às ‘deixas’ visuais”, explica Ana Figueira, revelando que não recorre a nenhuma intérprete de língua gestual nos ensiaios. “É precisamente esta base de comunicação que existe no espectáculo que quero transpor para a vida real”, conta a a propósito a coreógrafa.
André Martinho, da Associação de Surdos de Braga, é um dos bailarinos que estará em palco hoje e amanhã. A experienciar esta arte pela primeira vez, André revela que a sensação de leveza e liberdade que a dança proporciona é “única”. Senti- mento é partilhado por Jorge Sá e Jorge Pereira, dois surdos do Porto que participaram no espectáculo há cinco anos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.