Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Universidade do Minho é das mais sustentáveis de todo o mundo
Professores reconhecem metodologia que reforça aprendizagens das crianças

Universidade do Minho é das mais sustentáveis de todo o mundo

Ricardo Rio: “Que seja uma final minhota mas que o SC Braga se sagre campeão”

Universidade do Minho é das mais sustentáveis de todo o mundo

Ensino

2019-12-11 às 12h44

Redacção Redacção

UMinho ocupa a posição 55 entre universidades de 85 países. A nível nacional assume o primeiro lugar da sustentabilidade.

A Universidade do Minho (UMinho) é a universidade portuguesa mais sustentável e ocupa a posiçao número 55 da lista de universidades sustentáveis. A lista, denominada “‘I GreenMetric World University Rankings 2019’inclui 780 universidades de 85 países.
A lista é liderada pelas universidades de Wageningen (Holanda), Oxford (Reino Unido) e Califórnia Davis (EUA). Há quatro academias britânicas no top 10.
A UMinho assume a sustentabilidade ambiental como uma marca identitária que faz parte de um compomisso estratégio de liderança nesta área. O objectivo é construir uma comunidade mais saudável, vibrante e participativa, com vista a um futuro melhor.

O reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, referiu que as instituições de ensino superior têm “uma responsabilidade adicional” na sustentabilidade, consideradaa única solução para os desafios globais segundo entidades como as Nações Unidas, o Fórum Económico Mundial e o Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável.
A nível nacional, a UMinho é a melhor instituição portuguesa ao nível da sustentabilidade ambiental, sendo que a nível da Península Ibérica ocupa a terceira posição.

A nível mundial, o estabelecimento de ensino superior bracarense, ocupa a 83ª posição no cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, segundo a primeira edição do ‘THE Impact Rankings’.
A UMinho foi a primeira universidade europeia a alinhar nos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e a primeira do país a iniciar o relato público dos indicadores de sustentabilidade (em 2010), bem como a ser incluída na rede International Sustainable Campus Network, tendo ainda aderido à iniciativa United Nations Global Compact. Esta academia é um elemento catalisador da sua região, gerando impacto económico positivo anual acima de 200 milhões de euros, a que estão associados mais de 5000 postos de trabalho.

A estratégia é reforçada pelo plano de desenvolvimento integrado dos campi, pelo financiamento para projetos de I&D sobre sustentabilidade, pelo volume de publicações científicas, eventos e unidades curriculares sobre o tema bem como pela valorização dos resíduos produzidos, pelo uso de mobiliário exterior inovador, pela redução de gastos de energia e, entre outros aspetos, pela parceria na candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia, envolvendo-se no território, aplicando investigação e integrando os vários saberes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.