Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Uso de bicicleta vai “marcar a diferença” no campus do IPCA e na cidade
Pais e professores avaliam refeições no pré-escolar e o 1.º ciclo

Uso de bicicleta vai “marcar a diferença” no campus do IPCA e na cidade

Póvoa de Lanhoso renova distinção de ‘Autarquia + Familiarmente Responsável’

Uso de bicicleta vai “marcar a diferença” no campus do IPCA e na cidade

Ensino

2019-09-21 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Projecto CABI- Ubike permite ao Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA) disponibilizar 130 bicicletas. Presidente da instituição está “certa” do sucesso deste projecto, aplaudindo ainda as medidas complementares promovidas pelo município.

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) disponibiliza desde ontem 130 bicicletas (65 eléctricas e 65 convencionais) a toda a comunidade académica. Na cerimónia de lançamento do projecto CABI- Ubike, que contou ontem com a presença do secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes, a presidente do IPCA garantiu que a instituição “se preparou há muito” para receber as bicicletas, estando “certa” do sucesso do projecto” já que a comunidade académica vai “marcar a diferença” no campus e na cidade de Barcelos.
E se há quatro anos, quando a ideia surgiu, era “claramente inovadora”, hoje, este projecto “está totalmente alinhado com o plano estratégico do IPCA, que assenta num campus verde, saudável e seguro”, assumiu Maria José Fernandes, admitindo que com este projecto o IPCA espera “contribuir para a adopção de hábitos de mobilidade sustentáveis e energicamente eficientes, com benefícios ao nível do ambiente, da saúde e da própria gestão do território”.

O projecto no IPCA, orçado em mais de 236 mil euros, sendo financiado pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), está também a impulsionar a implementação de medidas facilitadoras do modo ciclável, quer dentro do campus, quer no território envolvente. “O campus está dotado de vias cicláveis que atravessam toda a sua área e que permitem o acesso aos vários edifícios sem bloqueios e constrangimentos com os veículos motorizados”, garantiu a presidente, aguardando-se para breve a instalação de uma BICIbox que, para além de permitir o parqueamento das bicicletas, disporá de equipamento de apoio à manutenção e reparação de bicicletas (oficina self-service) e serão ainda criadas zonas com postos de amarracção em outros locais do campus.
A responsável pela academia aplaudiu ainda o “envolvimento” do Município de Barcelos neste projecto com a implementação de “medidas complementares e facilitadoras”.

E o vereador da Mobilidade da Câmara Municipal de Barcelos, José Beleza, assumiu que o município está já a trabalhar para a implementação de medidas complementares para a utilização da bicicleta, estando prevista a criação de vias cicláveis, actualmente inexistentes na cidade, e a instalação de zona de parqueamento em locais estratégicos para a comunidade académica, como é o caso da Estação dos Caminhos-de-Ferro. “O município tem como objectivo conseguir a sustentabilidade ambiental e a mobilidade”, confirmou o vereador, sendo que a aplicação destas medidas pretendem “inverter hábitos”. A criação de passadeiras inteligentes é outras das medidas a implementar. “Este projecto do IPCA alavancou o projecto de rede de ciclovias urbanas e é um potenciador sólido da coesão social”, defendeu José Beleza, adiantando que o projecto será executado “logo que seja possível”.

Já o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes, referiu que este é “um momento crucial” já que “se há desafio para as próximas décadas é o combate às alterações climáticas”, confirmando que Portugal “está na linha da frente” nesse combate. “O que vamos fazer nos próximos 10 anos é absolutamente crítico para o sucesso, em 2050, da neutralidade carbónica. Não é possível fazê-lo até 2030”, garantiu o governante.
E o projecto CABI-Ubike, que está direccionado para os alunos universitários, que estão abertos a este tipo de transição e mudança de hábitos é “um bom exemplo” do que se pretende fazer, esperando-se que este projecto leve 2500 bicicletas a todo o país. “Todos contribuímos para a transição energética e para a descarbonização. Assim vamos chegar lá”, acredita José Mendes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.