Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Vítor Campelos promete trabalho para melhorar época histórica
Obras do artista Carolino Ramos preservadas em Viana

Vítor Campelos promete trabalho para melhorar época histórica

Semana do Teatro de Famalicão dedicada à infância e à juventude

Vítor Campelos promete trabalho para melhorar época histórica

Desporto

2019-07-02 às 14h12

Redacção Redacção

Moreirense FC abriu a oficina para preparar a nova temporada com dez caras novas no plantel, mas com a promessa de mais mudanças, bom futebol e de trabalho para tentar melhorar época passada.

No regresso ao activo para dar início à preparação da nova temporada, o Moreirense Futebol Clube oficializou um total de cinco reforços, que já se juntaram aos trabalhos da equipa, tendo o treinador Vítor Campelos, realçado que a sua nova equipa vai “estar mais perto de ganhar” e de se aproximar do sexto lugar da época passada, se praticar bom futebol na I Liga.
O guarda-redes Mateus Pasinato, que chega dos brasileiros do XV de Piracicaba, o defesa central Rosic, que vem do SC Braga, e os avanados Malik (ex-juniores do FC Vizela), Fábio Abreu (ex-Penafiel), Gustavo (ex-Espinho) e Luís Machado (ex-Feirense) juntam-se a um grupo onde se incluem também 16 caras que transitam da temporada passada.
O trabalho começou e o treinador de 44 anos assumiu a responsabilidade de dar seguimento ao melhor campeonato já realizado pelo clube - 52 pontos, sob o comando de Ivo Vieira, agora no Vitória SC -, mas disse estar preparado para as “exigências e expectativas” postas na sua equipa técnica e ainda para lutar por algo mais do que a permanência. “Os objectivos para esta época passam por jogar bem. Se jogarmos bem, vamos estar mais perto de ganhar e de, consequentemente, dar continuidade à afirmação do Moreirense na I Liga. Por isso, será esse o objectivo principal. Depois, tudo o que vier acima vai ser bom”, disse.
Vítor Campelos mostrou-se “feliz e grato” por ter a hipótese de conduzir uma equipa da “elite” desde a pré-época e prometeu formar um grupo com “identidade” bem definida. “Tenho a certeza de que vamos ter um bom grupo. O Moreirense tem enraizada a ideia de família. Vamos tentar colocar a nossa identidade e a nossa ideia de jogo [em campo]”, acrescentou.
O Moreirense apresentou-se no primeiro treino com 26 jogadores - dez reforços- e ainda sem o central Halliche, ao serviço da Argélia na Taça das Nações Africanas (CAN), mas Vítor Campelos admitiu que todos os sectores precisam de mais jogadores. “Um plantel como o do Moreirense está sempre aberto a que cheguem bons jogadores. Todos os sectores vão receber mais jogadores. Em conjunto com toda a estrutura, estamos atentos às nossas carências e à procura de jogadores que sejam mais-valias”, explicou.
Apesar de reconhecer que o plantel está sujeito a “várias mexidas”, o técnico prometeu “motivar” os adeptos e associados do emblema cónego a estarem presentes nos jogos com “muito trabalho”, “muita dedicação” e “muito rigor”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.