Correio do Minho

Braga, sábado

- +

05 de Maio: Dia Mundial da Lavagens das mãos

A saúde escolar em dias de Covid

05 de Maio: Dia Mundial da Lavagens das mãos

Voz à Saúde

2020-05-05 às 06h00

Cátia da Silva Teixeira Cátia da Silva Teixeira

Lavar as mãos, muitas vezes, é considerado um ato simples e sem grande importância. Todavia, a higienização desse órgão pode ser considerada como uma medida de prevenção contra várias doenças, podendo até salvar vidas.
Além de prevenir e atenuar as infeções, o hábito de lavar as mãos com sabão fomenta a segurança de pacientes, profissionais e de todas as pessoas com as quais se convive no dia-a-dia. Foi apenas no século XIX que se concluiu que a lavagem das mãos por parte dos médicos evitava mortes e contágios.

Para evitar a transmissão de doenças, as mãos devem sempre ser lavadas nas seguintes situações: antes e depois de preparar alimentos; antes de começar a comer; antes e depois de entrar em contato com qualquer pessoa doente; depois de usar o WC; depois de assoar o nariz, tossir, espirrar ou ter contato com qualquer tipo de secreção corporal; depois de apertar as mãos de outra pessoa; após o contato com animais; depois de manusear lixo; sempre que a mão estiver nitidamente com alguma sujidade. Deve também sempre lavar as mãos após o contato com superfícies de uso público, como corrimão, transporte público ou dinheiro. Enquanto não tiver acesso à água ou álcool em gel, evite levar as mãos à boca, ao nariz ou aos olhos. Enquanto os microorganismos estiverem restritos apenas à pele, serão praticamente inofensivos, dada a função protetora desde órgão. O problema é que quando levamos a mão suja à boca, ou tocamos em alguma ferida, estamos a permitir o acesso à parte interior do nosso corpo.

A boa higiene pode ser mantida através da tradicional lavagem das mãos que deverá conter os seguintes dez passos e demorar entre 40 a 60 segundos:
1) Molhar as mãos com água, seja fria ou quente;
2) Aplicar sabão sobre toda a superfície das mãos;
3) Esfregar as palmas das mãos entre si;
4)Repetir o gesto nas “costas” das mãos;
5) Fazer palma com palma, agora com os dedos entrelaçados;
6) Repetir o gesto na parte de trás dos dedos nas palmas opostas;
7) Esfregar os polegares, em sentido rotativo, na outra mão fechada;
8) Esfregar rotativamente os dedos de uma mão na palma da outra;
9) Enxaguar as mãos com água;
10) Secar as mãos, de preferência com um toalhete descartável, utilizando-o para fechar a torneira.

Não se esqueça: a prevenção é a melhor saúde. Cuidando de si, cuida igualmente os seus.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho