Correio do Minho

Braga,

- +

39 anos de Amanhecer

Ser ou não ser

39 anos de Amanhecer

Voz às Escolas

2022-05-09 às 06h00

Jorge Saleiro Jorge Saleiro

Foi recentemente publicado o número 39 da revista Amanhecer, revista que tem vindo a ilustrar a história da Escola Secundária de Barcelos - Agrupamento de Escolas de Barcelos – ininterruptamente, desde que ainda funcionava na Casa do Egito ou Sá Carneiro, como é mais conhecida.
Apesar da pandemia e de todas as contrariedades que a escola pública enfrentou, não obstante as agruras que vivemos durante os dois últimos anos e apesar das dificuldades que a Escola atravessou, foi sendo dada continuidade a atividades e projetos, ainda que com as necessárias adaptações ditadas pelas circunstâncias que condicionaram toda a sociedade.

Subordinada ao tema “Ética na Era Digital”, esta edição da revista espelha e reflete sobre os sinais dos tempos que marcam a Escola e o mundo, no rescaldo da resposta que teve de ser dada à súbita necessidade de trabalhar na modalidade de ensino a distância e de recorrer a ferramentas digitais, apesar das faltas de equipamento e do limitado acesso à internet.
Com esta nova realidade, sobreveio o imperativo de reforçar a reflexão sobre questões de segurança e de ética num mundo cada vez mais digital, cada vez mais virtual, cada vez mais intermediado pela tecnologia. A atualidade do tema da revista é inquestionável, bem como a qualidade dos seus conteúdos e do seu arranjo gráfico.

Este trigésimo número regular da Amanhecer vem dividido em 10 capítulos/hashtags, a saber: #ética digital; #epopeia do digital – miniensaios; #biblioteca - de Alexandria ao digital; #escola inclusiva - aprender a ser digital; #biologia - pela terra; #desporto - mente e corpo; #Erasmus+ - viajante virtual; #pórtico valoroso – comemorações; #tributo afetivo – entrevista e #álbum - turmas finalistas.
No primeiro capítulo, sob o título #ética digital, abordam-se temáticas atuais, tais como a capacitação digital das escolas, a cidadania ativa na transição digital, a cidadania e desenvolvimento como marco de avanço civilizacional, intervenção terapêutica online, a gamificação no ensino, liberdade e redes sociais, a ciência, a educação e a importância da escola pública.

O segundo capítulo, #epopeia do digital, traz-nos um conjunto de miniensaios que abordam questões como a inteligência artificial, a genética, tecnociência, eutanásia, idade de voto, ambiente, fake news, experimentação animal, igualdade de género, ensino a distância, arte, desenho, música, vídeo, redes sociais e cyberbullying.
Como se pode constatar, as temáticas são diversas e têm abordagens plurais, pela comunidade educativa alargada, com profusa colaboração dos alunos. Esta é uma característica que sempre distinguiu e enriqueceu a Amanhecer: estar aberta a todos quantos desejam participar.
Como tem vindo a acontecer, para além da edição em papel, a Amanhecer tem, também, uma edição online. A edição em papel pode ser adquirida na Escola Secundária de Barcelos. Podem sempre, antes de adquirir este número, consultar a edição digital que se encontra alojada em:
https://aebarcelos.pt/noticias/escola-secundaria-de-barcelos-noticias/revista-amanhecer-39/ .

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho