Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +

A escola, a sociedade, o trabalho, o embate com a realidade

Reflexões abertas à sociedade portuguesa

Voz às Escolas

2016-03-02 às 06h00

Manuel Vitorino Manuel Vitorino

Tornou-se um lugar-comum afirmar a importância da escola estar aberta à comunidade, para poder rentabilizar os recursos aí existentes, com o objetivo último de melhorar os processos de ensino e aprendizagem.
A centralidade do trabalho em sala de aula é fundamental. Pode revestir-se de atividades curriculares mais tradicionais, de adestramento para exames, de ensino experimental, de práticas mais inovadoras com recurso às tecnologias da informação, etc. Contudo, a auto-suficiência letiva, isolada, tende a criar um fosso com a realidade, social, económica e cultural. Restringe horizontes de crescimento aos nossos alunos que são fundamentais para a sua vida futura.

O projeto educativo do Agrupamento de Escolas de Monserrate tem a preocupação clara com os resultados académicos sem descurar os resultados sociais da educação.
Por isso, os projetos, as actividades e as dinâmicas criadas permitem-nos interagir com os múltiplos parceiros, institucionais e empresariais. Educar para a vida é o mote para que os nossos alunos aprendam a viver a vida, também na escola, nas dimensões do conhecimento, das competências e das atitudes, que lhes permitam ligar-se ao mundo, numa lógica de esferas da ecologia humana, que se intersetam e enriquecem mutuamente.

Temos promovido com alguma frequência encontros com estes parceiros para auscultar as suas necessidades, o perfil do trabalhador que procuram, acolher os seus contributos para a nossa ação formativa/educativa. Noutros casos, saindo da escola para conhecer, no terreno, as realidades que nos cercam e que desconhecemos.
Ter contato com a realidade do “chão de fábrica” ou da estrutura organizacional das empresas, do trabalho inestimável realizado por múltiplas associações culturais, desportivas, de solidariedade social, é o primeiro passo para a escola proporcionar uma primeira abordagem ao embate com a realidade, que está para além da quantificação dos rankings dos exames.

A tese assente na retórica de que a escola não prepara os alunos para o mundo do trabalho, vai sendo desmentida pelo discurso direto dos múltiplos testemunhos, que vêm à escola dizer-nos o muito que há a fazer mas também o muito que a escola tem feito para transformar história de vidas que estariam à partida determinadas pelas origens socioprofissionais e geográficas das famílias dos alunos.

Para objetivar, dou conta nesta crónica de dois projetos desenvolvidos neste agrupamento.
O primeiro, envolvendo os alunos do curso profissional de Turismo Ambiental e Rural, que em parceria com os Bombeiros Municipais de Viana do Castelo, tiveram a oportunidade de realizar um ciclo de formação com 40 horas, sobre meios de primeira intervenção, suporte básico de vida, resgate em grande ângulo, que culminou com a colaboração destes alunos no recente exercício de evacuação da escola. Esta formação foi ministrada no quartel dos bombeiros, em ambiente natural para exercícios de salvamento e na própria escola.

Mesmo que nenhum deles venha a ser bombeiro, esta abordagem eminentemente prática às questões da Prevenção e Segurança constitui uma mais-valia formativa, que perdurará para a suas vidas futuras e pode alavancar uma postura proativa nos contextos profissionais que venham a seguir.
O segundo, o Pós-Monserrate, projeto que promove a inserção na vida ativa dos recém-diplomados com um curso profissional, disponibilizando informação e dinamizando parcerias, tendo em vista assegurar, direta ou indiretamente, a ligação entre esses diplomados e o mercado de trabalho ou o prosseguimento de estudos.

Neste trabalho, que estamos a realizar em estreita colaboração com a coordenação dos cursos profissionais, criam-se teias, com o tecido empresarial e institucional da região e com os alunos que já concluíram o ensino secundário.
Foi neste contexto que tivemos em julho último, empregadores e antigos alunos a falar-nos das suas experiências laborais, do contributo da escola para a sua formação e daquilo que esperam de nós.

Mais recentemente, a 2 de fevereiro, contamos com a presença de alunos já diplomados por este Agrupamento e de alunos do 12.º ano dos cursos profissionais, numa sessão de caráter informativo sobre as diferentes vias a seguir após a conclusão do 12.º ano, dinamizada por uma técnica do Serviço de Emprego de Viana do Castelo - Instituto do Emprego e Formação Profissional.
De uma forma muito clara e objetiva, foram abordadas questões fundamentais relativas aos sistemas de incentivo à criação de emprego como os apoios à criação da própria empresa, apoios à contratação ou os Estágios Emprego. Esta sessão permitiu respondeu a todas as questões que lhe foram colocadas, esclarecendo dúvidas e dando orientações.

Nestes laços que criamos com os antigos e actuais alunos, com a sociedade em geral e com o mundo do trabalho em particular, estamos a posicionar a escola num processo de partilha e complementaridade. Há ganhos recíprocos: a escola beneficia com os contributos dos parceiros, energiza-se, acompanha o estado da arte e em muitos casos, vai à frente; os alunos preparam-se para o embate com a realidade, sem sobressaltos, para quando tiverem que encher o frigorífico com o salário da profissão que a escola ajudou a formar e a encontrar. Também para serem pessoas felizes.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

04 Junho 2020

Direito à Educação

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho