Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

A Europa como inspiração e oportunidade

Poderá o phygital acentuar a relação dos leitores com as suas bibliotecas?

A Europa como inspiração e oportunidade

Ideias

2021-02-11 às 06h00

Leonel Rocha Leonel Rocha

AEuropa é uma realidade completamente assumida nas práticas quotidianas, para a geração dos alunos que estão, hoje, nas nossas escolas: desde do uso da moeda corrente – o Euro (€) – até à omnipresente bandeira azul com 27 estrelas, passando pelas notícias diárias que nos dizem, por exemplo, que Portugal é, neste semestre, o país que preside à União Europeia, e pelos projetos Europeus nas Escolas, que recorrem aos programas europeus, como o Erasmus.
Trabalhar a cidadania europeia é trabalhar a consciência que somos europeus de pleno direito como qualquer outro jovem da Alemanha, Itália, França, Espanha, etc, que podemos interagir com eles, aprender e empreender com eles, que podemos dispor das mesmas oportunidades que eles têm.
Trabalhar a cidadania europeia é alargar horizontes e perceber que as nossas realizações pessoais e profissionais podem ser conseguidas em qualquer parte. Perceber que podemos, com a troca de experiências e de conhecimentos, ajudar no desenvolvimento da nossa terra.

Trabalhar a cidadania Europeia, através dos Clubes Europeus, do projeto Ser Europa ou dos Projetos Erasmus é adquirir um conjunto de competências que ajudarão os jovens, ao longo da sua vida.
Trabalhar a cidadania europeia é assimilar um conjunto de valores humanistas, de respeito pela diversidade de raças, de credos, de ideias; é inspirar-se na modernidade, no desenvolvimento e na ideia de que todos podemos chegar longe se nos inspirarmos e nos ajudarmos mutuamente, respeitando o outro que tem, exatamente, a mesma dignidade que cada um de nós tem.

Mas se a Europa é inspiração e oportunidade para nós, também não é menos verdade que a sua construção e a consolidação de um projeto solidário onde todos se ajudam e todos querem crescer juntos é algo que não está, nem estará completamente consolidado. Haverá sempre entraves, sejam eles mais sub-reptícios e ideológicos (populismos e extremismos), ou mais circunstanciais (pandemia do corona vírus e suas consequências sanitárias e sociais), que têm de ser contrariados e combatidos. Temos de tomar consciência de que este trabalho é diário, contínuo e da responsabilidade de todos os cidadãos europeus: como mais ou menos idade, como mais ou menos responsabilidade.
Expresso a minha satisfação pelo grande trabalho que a Escola Camilo Castelo Branco está a fazer, para e com os seus jovens alunos, de modo particular neste objetivo de proporcionar a todos oportunidades de crescerem como cidadãos europeus.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho