Correio do Minho

Braga, quarta-feira

A fortuna perdida

Um convite da Comissão Europeia para quem gosta de línguas

Conta o Leitor

2018-07-19 às 06h00

Escritor

Autor: Graça

No andar térreo da casa, na zona da cozinha onde a mãe desenvolvia a sua maior atividade, soou o pregão, bem alto, para ser ouvido no quarto do filho situado no andar cimeiro:
- Estuda, Zé!
- Siiiim, mamã!
E nada, o silêncio e concentração do jovem pareceriam estar no auge. Mas tal absorção no estudo soava a falso à mãe experiente e, passada uma meia hora, repete-se o chamamento:
- Zé, desce para o lanche!
- Já vou!
E nunca mais descia. Então subiu a mãe que abriu a porta do quarto, abruptamente, apanhando-o em flagrante delito: o rapaz navegava, feliz, na internet, num qualquer jogo sacado.
Rapidamente baixou a tampa do portátil para dissimular a batota no estudo e diz chateado:
- Já que me estragaste o trabalho que estava a fazer, vamos lá lanchar!
Cenas idênticas ter-se-ão repetido inúmeras vezes e deve ter conseguido muitas vitórias nos jogos online! Isto tendo em conta os resultados escolares obtidos redundantes no Satisfatório, ainda que muito aquém do que seria espectável para as suas capacidades.
Um dia chegou à mesa e disse:
- Hoje, num jogo, ganhei 10 coins! Sabes o que é? É uma nova moeda virtual!
- Ai é? E para que é que isso serve?
- Não sei. Tenho que dar um número duma conta para me transferirem o valor ou comprar alguma coisa online.
- Quanto é que isso vale?
- Talvez 0,0000....1 € por cada bitcoin!
- Deixa-te de parvoíces e de te meteres em alhadas. Estuda, mas é!
E o assunto acabou ali.
O tempo passou, Zezinho cresceu e foi para a universidade. Passou a ter o seu computador portátil próprio, e transferiu todo o seu “material” do computador de casa para o seu. Apagou o histórico, não quis deixar rasto!
A vida estudantil passou e ele tornou-se um profissional. Deixou de ter tempo para jogos de computadores.
A moeda virtual também cresceu. Tornou-se moda, inflacionou!
Zé, distraído, ouviu por acaso que, AGORA, 1 bitcoin valia cerca de 10 000 dólares americanos.
E o seu cérebro fez: tlim, tlim, tlim.... Parecia Máquina de Jogo de Casino a entrar em Jackpot!
Recordou o seu saldo no site dos jogos e fez a contabilidade: 10 000 dólares X os seus 10 coins = 100 000 dólares!
Estava milionário!
Vai de procurar a conta virtual no PC e não encontrou nada!
Depois pesquisou no seu primeiro e pequeno portátil, já esquecido e arrumado! E nada! Já nem se lembrava em que jogo teria sido, nem em que “conta” estaria a sua reserva de 10 bitcoins!
De momento a trabalhar no estrangeiro, teve de recorrer à mãe e confessar –lhe o “crime” do jogo em vez de estudo. Pediu-lhe que procurasse no computador de casa, o seu velho computador dos jogos, para verificar o histórico e encontrar os sites consultados, pastas de arquivos, etc.., etc.. E nada! Ele, definitivamente, não havia deixado rasto!
- Castigo, disse a mãe. É bem feito por teres feito batota no tempo de estudo. “Água o deu, água o levou”! Trabalha que é essa a tua maior fortuna! ... E continua a sonhar, porque “pelo sonho é que vamos”, como dizia o poeta!

Deixa o teu comentário

Últimas Conta o Leitor

31 Agosto 2018

Ingratidão

30 Agosto 2018

Humanum Amare Est

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.