Correio do Minho

Braga, terça-feira

A Lei do Escuteiro no pensamento de Baden-Powell: artigos 1.º e 2.º

Diciembre, Decembro, Abendua... e Desembre?

Escreve quem sabe

2015-10-23 às 06h00

Carlos Alberto Pereira

A Lei do Escuteiro é a base em que assenta toda a formação escutista
Baden-Powell, in Auxiliar do Chefe Escuta, p. 54

No anterior artigo, enunciámos o propósito de, neste ciclo de artigos, refletir sobre a Lei do Escuteiro, a partir da explicação que o próprio Baden-Powell apresentou aos caminheiros (jovens dos 18 aos 22 anos), no livro que lhes dedicou: A Caminho do Triunfo, editado pela primeira vez em 1922.
A Lei é composta por dez artigos que constituem o quadro de valores que todo o escuteiro procura interiorizar para, por eles guiarem as suas vivências na relação que estabelecem com o seu próprio “eu”, com os outros, com a natureza e com Deus, tornando-se, desta forma, um código de conduta, de ação.
1º artigo - A Honra do Escuta inspira confiança
«Como Caminheiro não há tentação, por forte ou secreta que seja, que te leve a praticar uma ação má ou menos limpa, embora mínima. Não renegarás a promessa que uma vez fizeste. “A palavra dum Caminheiro vale pela sua assinatura”. “A verdade, só a verdade para o Caminheiro”.»
Este artigo convoca sentimento do dever, da dignidade e da justiça que devem estar ligados a todas as ações do escuteiro, na sua vida quotidiana, pois, só ela é capaz de gerar a confiança dos outros concidadãos. A imagem do velho Egas Moniz que se propôs honrar a sua palavra com a sua própria vida (e com a dos familiares) é a metáfora humana mais expressiva do valor da honra.
É certo que o relativismo crescente dos nossos dias parece contradizer este valor, mas, aqui, tal como nos valores universais, não são admissíveis níveis intermédios, isto é, ou se é honrado ou se não é, não há comparativos possíveis para a honradez, a não ser para exemplos da velha gramática. Todos nós sabemos que hoje, tal como no passado, às suas afirmações o ditado popular «palavras, leva-as o vento»
Por isso, cada vez mais é necessário viver, sim vinco “viver” e não “falar” com crianças e jovens este conjunto de ações e qualidades que faz com que alguém seja respeitado pelos outros e se torne um exemplo de vida que perdurará nas gerações do futuro.
2º artigo - O Escuta é Leal
«Como bom cidadão pertences a uma equipa que joga honradamente para bem do conjunto. Podem confiar em ti o Escutismo, os teus amigos e camaradas de trabalho, os teus patrões ou empregados, que sabem que farás quanto puderes em seu beneficio - mesmo que não sejam o que tu querias que fossem. Mais, és também leal a ti mesmo; não rebaixarás a tua dignidade jogando sordidamente; nem faltarás ao auxílio que deves a outros homens e a uma mulher muito menos.»
Curiosa e interessantíssima esta explicitação do valor da lealdade, feita em 1922, porque coloca este valor no âmbito da relação com os outros e consigo próprio, mas também num contexto universal, quanto ao tempo, ao espaço e às pessoas. Mas é também um valor que se vive na intimidade de cada um, mesmo quando ninguém vê ele está presente e condiciona, positivamente, o nosso pensamento, a nossa conduta e a nossa ação. Hoje, mais do que nunca, o ser leal, é banir da nossa vida os taticismos e as faces invisíveis dos icebergues, para criar o mundo de transparência cristalina assente sobre a pedra angular da verdade. Estes dois artigos da Lei, complementam-se e são indissociáveis, são as duas faces da mesma moeda do Homem Novo que a humanidade tanto deseja, mas de quem tantas vezes se afasta.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

11 Dezembro 2018

O conceito de Natal

10 Dezembro 2018

Como sonhar um negócio

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.