Correio do Minho

Braga, segunda-feira

A Nossa Casa Comum

Uma ideia de humano sem história e sem pensamento?

Escreve quem sabe

2015-09-25 às 06h00

Carlos Alberto Pereira

“Espaço de crescimento em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e da humanidade”
Padre Avelino Amorim, reitor do Seminário


Otítulo é retirado da Carta Encíclica Laudato Si’, do Santo Padre Francisco, porque amanhã se celebra o dia do antigo aluno do seminário de Nossa Senhora da Conceição, este ano com mais solenidade porque inserido no final das comemorações do 90º aniversário desta instituição educativa que ainda decorrerão até dezembro próximo.
De facto, o Seminário foi para muitos, entre os quais tenho a graça de me incluir, uma verdadeira casa comum, uma casa mãe que ajudou a educar cerca de 8.500 pré-adolescentes, dos quais mais de 1.500 se dedicaram ao sacerdócio e os restantes a todo o tipo de profissões. Neste mundo que era nosso, onde nos descobríamos a nós mesmos e aos outros; terra de aventuras infindáveis onde bebemos valores humanos e cristãos, e que, no nosso dia a dia, procurávamos incorporá-los nas nossas vivências.
Por isso, também aqui, é apropriado este trecho do Cântico das Criaturas, de São Francisco de Assis: «Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã nossa mãe terra que nos sustenta e governa e produz diversos frutos com coloridas flores e ervas», neste “nosso cosmos” formamo-nos como cidadãos ativos inspirados pela Luz do Evangelho, naturalmente “cada um com a sua medida”.
Razão pela qual D. Jorge Ortiga afirmou que «além de formar padres e de dar o pão do ensino e da educação a muitos, esta casa também deu o pão para a mesa a muitos, com abertura face a situações de indigência, miséria e carência», assumindo uma função social importante e que hoje se volta a fazer sentir de forma trágica com as crises sucessivas que invadem o país e a Europa.
A este propósito o prelado bracarense lembrou: «Também por isso, importa sublinhar a mensagem de Baden-Powell, fundador mundial do escutismo: “de deixar este mundo um pouco melhor do que o encontramos”, [para reafirmar que] este deve ser o grande trabalho e o grande benefício da ação da Igreja».
Lembrar que foi o fundador do Escutismo Católico Português, Dom Manuel Vieira de Matos que, no dia 14 de novembro de 1924, inaugurou o restauro do edifício da Tamanca, que a Arquidiocese de Braga tinha adquirido para nele instaurar o Seminário de Nossa Senhora da Conceição, o Seminário Menor, preparatório dos can- didatos ao Seminário Conciliar.
A visão que o reitor empresta à missão do Seminário mantem, hoje como no passado, a garantia que esta instituição continuará a ser útil aos jovens, à sociedade e à igreja.
Este encontro de antigos alunos “da Tamanca”, como também é conhecido este Seminário, insere-se no apelo formulado pelo Papa: «O urgente desafio de proteger a nossa casa comum inclui a preocupação de unir toda a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável e integral, pois sabemos que as coisas podem mudar.» e «A humanidade possui ainda a capacidade de colaborar na construção da nossa casa comum».
É neste enquadramento que, no próximo dia 26, muitos dos antigos alunos se encontrarão, com a convicção de um tempo vivido intensamente que marcou indelevelmente as vidas de cada um, fiéis à ideia que serve de tema ao encontro “Aproximar gerações - fortalecer Amizades e Compromisso”.
Finalmente, acreditando nas palavras do Papa Francisco: «nem tudo está perdido, porque os seres humanos, capazes de tocar o fundo da degradação, podem também superar-se, voltar a escolher o bem e regenerar-se, para além de qualquer condicionalismo psicológico e social que lhes seja imposto. São capazes de se olhar a si mesmos com honestidade, externar o próprio pesar e encetar caminhos novos rumo à verdadeira liberdade», neste que foi a nossa casa comum, ontem, tal como, hoje e amanhã, encheremos as nossas reservas para podermos ser portadores de Esperança!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.