Correio do Minho

Braga,

- +

A propósito do Dia Nacional do Estudante

10 de junho, um dia de reflexão sobre o futuro das Comunidades

Escreve quem sabe

2016-04-03 às 06h00

Manuel Barros Manuel Barros

Decorreu no em Braga, durante o passado dia 24 de março, a comemoração do Dia Nacional do Estudante, que teve lugar no edifício GNRation. Uma iniciativa organizada no âmbito da programação BRAGA’16 Capital Ibero-americana da Juventude, numa organização conjunta do Município de Braga, através do Pelouro do Desporto e da Juventude e do Serviço de Braga da Direção Regional do IPDJ - Instituto Português do Desporto e da Juventude.
Uma jornada de trabalho e reflexão que contou com a participação de 15 Associações de Estudantes do Ensino Básico e Secundário do Concelho, envolvendo de forma muito ativa, cerca de 50 dirigentes associativos, técnicos de juventude, e as equipas técnicas do Conselho Municipal de Juventude e do IPDJ.
Uma agenda muito intensa, que envolveu de forma muito ativa os dirigentes associativos, centrando na sua intervenção direta a metodologia de trabalho, em torno do significado da efeméride, dos aspetos relacionados com a organização, gestão e funcionamento e com os problemas concretos dos jovens em contexto educativo e social. Tendo culminado com um debate direto co o Presidente da Câmara, Dr. Ricardo Rio, a Vereadora do Desporto e Juventude, Sameiro Araújo e o Diretor Regional do Norte do Instituto Português do Desporto e Juventude, Manuel Barros.
Um debate assente na promoção do associativismo estudantil como escola de cidadania, na sua dignificação, na promoção da versatilidade e na sua ação de proximidade, incentivando a participação livre e organizada. Um associativismo como espaço de reflexão e debate, na procura de soluções e respostas para os problemas dos estudantes, com base numa relação de responsabilidade e confiança dentro das comunidades educativas.
Sendo defendido pelos dirigentes participantes, como agente fundamental, no processo de construção de uma sociedade mais solidária, assente nos valores da tolerância, da convivência, do diálogo e do respeito pela realização pessoal e social dos estudantes, promotor boas práticas e de competências importantes, independentemente posição hierárquica que os estudantes ocupam no processo de gestão e organização.
Foi ainda abordada, a evolução do significado simbólico das comemorações desta data, tomando como referência a razões que estiveram sustentaram a crise académica, e às causas das lutas estudantis que levaram no início do século passado a ocupação do Clube dos Lentes, também designada por “Tomada da Bastilha”, em sinal de luta por melhores instalações, fez com que o Dia do Estudante se comemorasse até 1961, no dia 25 de Novembro, quando uma manifestação contra a Guerra Colonial, deu origem a um clima de revolta que se estendeu a todo o país.
Sendo em 1962, que vários movimentos de dirigentes estudantis deram origem a Secretariado Nacional de Estudantes, tendo a sua primeira reunião decorrido em Coimbra, contrariando a proibição do governo, e sem autorização do Ministério da Educação. Foi então definido o dia 24 de março como o Dia do Estudante, que mereceu como retaliação uma forte retaliação policial, que determinou o encerramento da cantina e a Cidade Universitária, a que os estudantes responderam com o luto académico e a greve às aulas.
De tudo isto ficou a memória e a comemoração desta data, que foi declarada oficialmente pela Assembleia República em 1987. O seu significado simbólico tem sido mantido, respeitado e comemorado pelas sucessivas gerações, apesar da evolução da intervenção associativa que envolve os diversos contextos sociais e políticos, em torno da sua missão de representação e de reivindicação dos direitos dos estudantes que, ultimamente se têm vindo a focar cada vez mais, em dinâmicas de concertação e colaboração com os órgãos de governo das instituições de ensino.
Prática de concertação que está na ordem do dia, a avaliar pela postura colaborativa entre as associações de estudantes, ao do processo de gestão e organização das escolas, na participação nos órgãos representativos, no desenvolvimento atividades pedagógicas, culturais, recreativas e desportivas, criadas no seio das instituições de ensino. Cooperação que se manifesta em boas práticas, que resultam da ação das estruturas instituídas pelos órgãos de gestão das escolas, de iniciativas exclusivas dos estudantes e iniciativas de organização mista, numa parceria mais efetiva, entre os diversos tipos de estruturas de apoio em funcionamento.
Este encontro é um importante contributo de reflexão e participação cívica, que envolveu um vasto leque de dirigentes associativos ativos, através de um diálogo alargado, em prol de um movimento asociativo mais ativo, de maior qualidade, capaz de responder, na perspetiva dos estudantes, aos desafios de mudança com que o sistema educativo nacional e europeu, estão confrontados. Demonstrou que o associativismo estudantil do ensino básico e secundário está vivo, interventivo, protagonista de boas práticas, que reivindica mecanismos mais eficazes, de relação e de Diálogo Estruturado, protagonizado pelas organizações juvenis, uma prioridade da agenda política da área da Juventude.
Um bom prenúncio para as comemorações do Dia do Associativismo Jovem, que vai decorrer no próximo dia 30 de Abril, que o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto decidiu dedicar ao Associativismo Estudantil do Ensino Básico e Secundário, cujo programa vai envolver um vasto leque de parceiros, e organizações estudantis e juvenis de todo o país.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

31 Maio 2020

Cansaço psicológico

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho