Correio do Minho

Braga, terça-feira

Alterações climáticas e poluição matam

Tancos: falta saber quase tudo

Ideias

2017-10-25 às 06h00

Paulo Monteiro

O tema já é recorrente. Todos os dias falamos sempre da mesma coisa. Abrimos a janela de casa logo pela manhã e sentimos o calor em finais de Outubro. Continuamos com roupa leve e camisas de manga curta. Apetece-nos regressar ao mar, ao rio. Apanhar sol. Mas isto é normal? Não. Mas já não é normal há muitos e muitos anos e cada ano que passa se torna tudo mais complicado.
Estamos a assistir, assustadoramente, a alterações climáticas em todo o planeta.

Os furacões que aparecem quase todos os dias. Os terramotos. Os dilúvios. O excesso de calor... As temperaturas altas quando já devíamos estar de camisolas vestidas... Tudo é estranho. Ou melhor, não é estranho porque sempre soubemos que isto iria acontecer uma vez que nada fizemos para contrariar estas alterações. E elas correm. Aparecem mais depressa do que aquilo que pensamos...

No fim-de-semana a revista britânica ‘The Lancet’ publicou um estudo em que refere que uma morte em cada seis ocorridas no Mundo em 2015 esteve ligada à poluição. É que as doenças causadas pela poluição, segundo o estudo, foram responsáveis por nove milhões de mortes permaturas... 16% das mortes no Mundo.

Segundo os autores a poluição do ar é responsável por 6,5 milhões de mortes cada ano, principalmente através de doenças não transmissíveis como as doenças cardíacas, AVC, cancro do pulmão e broncopneumonia crónica obstrutiva. Este balanço diz-nos que este número de mortes representa três vezes mais mortes do que a SIDA, a tuberculose ou 15 vezes mais do que as mortes provocadas pelas guerras...
Dá que pensar. E nós temos de pensar rápido em soluções. É tempo de agir. Agir bem e depressa! Senão... podemos perder tudo!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

23 Outubro 2018

Caminho perigoso

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.