Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Ambição digital

Novo ano, “ano novo”!

Ideias

2010-05-27 às 06h00

Margarida Marques Margarida Marques

Como pode a União Europeia (UE) maximizar o potencial das tecnologias da informação e das comunicações (TICs) e utilizar os benefícios da era digital em todos os sectores da sociedade? Como pode a UE colocar-se na liderança desta revolução assegurando com isso o seu próprio crescimento económico sem deixar de fora nenhum sector?

A Comissão Europeia procura responder a estas perguntas com a Agenda Digital, um plano de acção para 5 anos.

É necessário concentrar esforços da UE, dos Estados-Membros, do sector das TICS e de outros agentes económicos em sectores chave Procurando:

…assegurar um verdadeiro mercado único que permita usufruir das vantagens da era digital através da gestão e do licenciamento transfronteiriço, da simplificação dos pagamentos e da facturação electrónicos e da resolução de litígios on-line.
…melhorar a normalização no domínio das TIC e a interoperabilidade entre os produtos e serviços.
…reforçar a confiança e a segurança dos europeus no mundo on-line através de uma resposta europeia mais coordenada aos ciberataques, roubo de identidade ou através do reforço das regras de protecção dos dados pessoais.
…facilitar o acesso dos europeus a uma Internet rápida e ultra-rápida, já que actualmente apenas 1% dos cidadãos europeus têm uma ligação à Internet em fibra óptica rápida, em comparação com 12% de japoneses e 15% de sul-coreanos.
…estimular a investigação de ponta e a inovação nas TIC para garantir que as melhores ideias alcancem o mercado.
…facilitar a aquisição de competências digitais a todos os europeus e garantir serviços on-line acessíveis. Todos os europeus, jovens e idosos, independentemente do meio social a que pertencem, têm direito ao conhecimento e às competências técnicas que lhes são indispensáveis para se integrarem na era digital. O comércio, as administrações públicas, os serviços sociais e de saúde, a aprendizagem e a vida política são cada vez mais acessíveis on-line.
…desenvolver o potencial das TIC em benefício da sociedade para reduzir o consumo de energia, apoiar os cidadãos mais idosos, autonomizar os pacientes e melhorar o acesso on-line das pessoas com deficiência. Um dos objectivos será que, até 2015, os pacientes tenham acesso aos seus registos médicos on-line a partir de qualquer Estado-Membro da UE.

O que é que a agenda digital pode fazer por nós?

No seu conjunto, a Agenda Digital pretende contribuir para a criação de emprego, o crescimento económico e prosperidade e a melhoria do quotidiano de cidadãos e empresas europeus. Estudantes, por exemplo, poderão beneficiar do acesso através do Portal Europeana a um catálogo de publicações anteriormente impensável criado pela digitalização em larga escala das colecções das bibliotecas nacionais, arquivos e museus de um número significativo de países.

As empresas vão ter maior facilidade em receber pagamentos electrónicos, emitir recibos on-line e beneficiar com a redução da burocracia assegurada pelas iniciativas de eGovernment.
Turistas europeus num outro Estado-Membro poderão sentir a redução da diferença do custo entre as chamadas telefónicas nacionais e roaming, uma diferença que em 2015 se deverá aproximar de zero. Ou ter acesso aos seus registos médicos completos e seguros on-line caso necessitem de assistência médica fora do seu país.

Pessoas com doenças crónicas poderão beneficiar de maior mobilidade com a utilização de aparelhos portáteis que meçam e monitorizem as suas condições de saúde.
Pais de crianças e jovens podem sentir-se mais descansados com o programa Internet mais segura. Os países europeus vão ser encorajados a criar redes de apoio para a monitorização e queixa de material on-line ofensivo e ensinar segurança on-line nas escolas. E os serviços mais populares entre as jovens gerações vão ser levados a desenvolver medidas que tenham em atenção a segurança destes jovens até 2013.

São apenas alguns dos benefícios que a Agenda Digital pretende criar. Actualmente as TICs já contribuem para metade do crescimento da produtividade europeia, e é provável que esta tendência se venha a intensificar, se a União Europeia souber responder aos desafios colocados por este novo mundo.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

24 Setembro 2020

CLOSE-UP: Cinema na Cidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho