Correio do Minho

Braga, segunda-feira

André Soares e o projeto educativo do estabelecimento prisional de Braga!

Como sonhar um negócio

Voz às Escolas

2012-02-06 às 06h00

Maria da Graça Moura

As instituições escolares estão submetidas a amplas prescrições emanadas das leis, disposições e regulamentos. As estratégias de ação do projeto não podem ignorá-las, mas conhecê-las e adaptá-las à realidade para que surjam novas formas de gestão autónomas.
O mundo atual tem vindo a sofrer uma acelerada transformação, em resultado da ação das novas tecnologias de informação e comunicação, da globalização dos mercados e, no nosso caso, em resultado da construção europeia, em constante evolução.

Esta transformação, geradora de novas dinâmicas, coloca grandes desafios à sociedade portuguesa. Se, por um lado, estes desafios tendem a potenciar as caraterísticas positivas, por outro acentuarão as vulnerabilidades e fragilidades culturais do país.

No sentido de ultrapassar este problema preconiza-se uma conjugação de esforços e possibilidades de reforço da educação e da formação ao longo da vida, preferencialmente ao nível da população desempregada, dos trabalhadores em risco de desemprego e dos trabalhadores com baixas qualificações, em especial dos jovens adultos.

Todo o indivíduo que passa por processos educativos torna-se um cidadão em melhores condições de exercer o seu papel, pois a educação é a base constitutiva da formação do ser humano e da defesa dos seus direitos (económicos, sociais e culturais).

Impõe-se portanto, no respeito pelo princípio da solidariedade, criar condições que permitam à população reclusa elevar as suas habilitações e qualificações facilitadoras de uma reintegração bem sucedida como cidadãos dignos da comunidade a que pertencem.

Neste sentido, o Agrupamento André Soares, no âmbito do projeto educativo que desenvolve no estabelecimento prisional de Braga, tem vindo a lecionar as atividades de educação física e desporto, curso de língua e cultura portuguesas, atelier de pintura, escultura e cerâmica e atelier de dança e ainda uma turma de desenvolvimento de competências básicas, ao nível do primeiro ciclo.

Pretende-se:

- Preparar a reinserção social dos reclusos, desde a sua entrada no Estabelecimento Prisional até à data da sua libertação;
- Diminuir o número de analfabetos incentivando a descoberta de novos horizontes escolares e profissionais;
- Promover o desenvolvimento pessoal e social dos reclusos, no que se refere à iniciativa, autonomia, espírito crítico e participação;
Criar hábitos de trabalho, cumprimento de horários e gestão dos tempos livres;
- Aproximar, o mais possível, a vida privada de liberdade à vida do cidadão comum;
- Promover formação profissional para melhor integração laboral futura;
- Conhecer o património histórico, artístico, natural e cultural do meio local envolvente;
- Promover a consciencialização das relações que ligam o Homem ao seu meio físico e cultural, no sentido de melhorar esse meio, respeitar e proteger a natureza, o património e os bens comuns;
- Criar gosto e hábitos de leitura, fomentando a literacia e interesse pela leitura;
- Desenvolver a capacidade de discernimento necessária para a utilização dos meios de comunicação social e a interpretação das diversas mensagens;
- Fomentar a formação de hábitos salutares;
- Promover a prática de atividades físicas precursoras de bem estar físico, intelectual e emocional.

Aprender a aprender.
O plano anual de atividades envolve ainda muitas outras dinâmicas, com a intenção diária, contínua, incansável, de promoção de uma plena e saudável inserção na vida social.
E todos queremos que resulte!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.