Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Ano Novo Vida Nova

Saúde escolar: parceiro imprescindível das escolas de hoje

Escreve quem sabe

2014-01-17 às 06h00

Carlos Alberto Pereira

Com a tomada de posse da Junta Central e do Conselho Fiscal e Jurisdicional Nacional do Corpo Nacional de Escutas, no passado dia 4, este ditado popular parece ser ainda mais significativo em 2014. O poema: Cortar o Tempo, ilustra esta ideia popular de forma admirável:
Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
…Industrializou a esperança
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui pra adiante vai ser diferente para você,
desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
…A esperança renovada.
(...)
Carlos Drummond de Andrade soube interpretar este sentimento do ser humano se renovar permanentemente e expressá-lo de forma genial, relançando este ciclo sistemático, mas funcionando em espiral, da vida de cada um de nós e de todos nós.
Também no Escutismo Católico Português, no início deste novo triénio, o novo Chefe Nacional, Norberto Correia, a todos convidou:
“A Caminhar na presença do Senhor, criando o futuro sobre os alicerces dum passado que nos orgulha;
A Edificar a Igreja que somos nós, pedras vivas - afeiçoando-nos, ajustando-nos, encaixando-nos, fazendo ponte para o Céu, sendo a ponte;
A Confessar Cristo presente em nós, dando testemunho de vida como farol e estímulo aos mais novos que nos seguem.
Inspirados na vontade do Papa Francisco, ao iniciar o seu pontificado, queremos aprofundar a eclesialidade do Escutismo Católico Português, assumida sem ambiguidades ou equívocos e edificada a partir da Igreja presente em cada Agrupamento onde o Escutismo se vive em plenitude e se preparam para a vida as crianças e os jovens de hoje num jogo com regras, fiel à história do CNE e à Lei do Escuta.”
Desta forma, Norberto Correia, guia-se por este novo pastor da simplicidade e da humildade, mas também da verdade cristalina e é ainda sensível ao apelo formulado pelo Arcebispo de Braga na Eucaristia de Ação de Graças, celebrada na Sé Primaz, por altura do 90.º aniversário do CNE:
“Situo neste contexto a “fidelidade” por aquilo que ela significa e, particularmente, por aquilo que ela supõe e exige. Só que, importa reconhecê-lo, não é a sua maior ou menor aceitação que permite o aquilatar da sua importância para a sociedade e para a Igreja. Talvez o prestar-lhe pouca atenção explique a situação de muitos sectores da vida humana.
Daí que, ao celebrar os 90 anos do CNE, me atreva a solicitar um acolhimento efetivo duma fidelidade ao Movimento, para que ele seja aquilo que motivou a sua fundação. Urge ir sempre às raízes: aí encontramos o caminho para o presente com garantias de continuidade no futuro.”
O novo Chefe Nacional definiu, para o próximo triénio, de forma clara, a nova vida para o Escutismo:
“Todos juntos, somos CNE - Escutismo Católico Português: caminharemos lado a lado na educação dos jovens que nos são confiados, edificando a Igreja que nós somos e confessando-nos fiéis a Cristo, nossa força e certeza de sucesso.
SOMOS UM e unidos na mesma fé e no abraço da fraternidade escutista, serviremos Deus, a Igreja e a Pátria nos nossos irmãos novos.”
Esta orientação reveste-se de uma atualidade impressionante, permitindo prever três anos de bonança educativa para o Corpo Nacional de Escutas.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.