Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Aprender a viver sustentavelmente com o Programa Eco Escolas

Regionalização e representação territorial

Voz às Escolas

2019-01-24 às 06h00

Escritor Escritor

Ana Maria Silva

A Escola Secundária Martins Sarmento (ESMS) adotou o Projeto Eco Escolas no ano letivo 2006-2007 e, desde então, este tem feito parte do seu quotidiano. Podemos afirmar que tem sido o motor da melhoria do desenvolvimento ambiental da escola, contribuindo, ainda, para a formação contínua de jovens e adultos no sentido de estes se tornarem mais responsáveis e preocupados com a preservação do Ambiente e do Planeta Terra.
O Eco Escolas é um programa internacional desenvolvido em Portugal desde 1996 pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), uma Organização não-governamental de Ambiente (ONGA), sem fins lucrativos, dedicada à Educação para o Desenvolvimento Sustentável e à gestão e reconhecimento de boas práticas ambientais. Este programa conta com o envolvimento de cerca de 20000 escolas, distribuídas por 46 países.
Porque a ESMS é uma Eco Escola, temos procurado criar hábitos de participação e de cidadania, envolvendo os alunos na tomada de decisões e na implementação das ações planeadas. Estas ações têm conduzido à tomada de consciência de que simples atitudes individuais contribuem, no seu conjunto, para melhorar o ambiente global e a qualidade de vida na escola e na comunidade.
No âmbito da Cidadania e Desenvolvimento, a ESMS decidiu trabalhar, no presente ano lectivo, os domínios Desenvolvimento Sustentável e Educação Ambien- tal. Na sua Estratégia de Educação para a Cidadania, a Escola definiu que devíamos “…aproveitar o que existe, o que tem sido feito pelos professores, alunos e outros colaboradores da Escola, para, de um modo teórico-prático, estender, ampliar, disseminar, de um modo estruturado, essas práticas existentes ou a criar”. Assim, o Projeto Eco Escolas tinha necessariamente de ser o projeto aglutinador das atividades diversas que iriam surgir numa lógica de partilha de responsabilidades na tomada de decisão e através da assunção de compromissos e de trabalho de equipa.
A ESMS é uma escola que trabalha diariamente para a formação integral dos seus alunos através de uma construção dinâmica de saberes. Nós acreditamos que a “educação é um direito humano com imenso poder de transformação. Na sua base estão os pilares da liberdade, da democracia e do desenvolvimento humano sustentável"(Kofi Annan). Esta forma de trabalhar pressupõe uma visão holística e interdisciplinar do desenvolvimento dos conhecimentos e competências necessários a um futuro assente na sustentabilidade. Estamos a falar de uma educação para o desenvolvimento sustentável como foi designada pela UNESCO em 2004.
E, foi com este pressuposto que, no passado dia 15 de janeiro, representantes dos alunos, da associação de estudantes, dos professores responsáveis pelas estruturas intermédias e projetos, bem como representante do poder local, coordenados pelos responsáveis do projeto Eco Escola, reuniram-se em Conselho. Pelo segundo ano consecutivo o Conselho Eco Escola reuniu para definir, por um lado, um programa de ação que permita trabalhar para envolver, comprometer e corresponsabilizar toda a comunidade educativa na defesa e conservação do meio ambiente, e, por outro lado, definir linhas de ação para dar resposta a um problema que subsiste: a limpeza dos espaços escolares.
Este problema vai perdurando no tempo, apesar da educação ambiental desenvolvida nas escolas desde o pré-escolar. Nós queremos que os nossos alunos adotem comportamentos e práticas que minimizem o nosso impacto ecológico negativo sobre o mundo que nos rodeia. Temos de aprender a cooperar e a coexistir com a natureza. A Ecologia tem de entrar em tudo aquilo que fazemos diariamente.
O entusiasmo de todos os participantes deste encontro faz-nos pensar que estamos no caminho certo e que os nossos alunos já compreenderam que temos de aprender a respeitar e a proteger a Terra como se de nós próprios se tratasse. Foi uma sessão de trabalho marcada por intervenções dos alunos que, uma vez mais, mostraram a sua capacidade crítica e reflexiva e, sobretudo, a sua cidadania responsável.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

11 Novembro 2019

O dia de S. Martinho!

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.