Correio do Minho

Braga, terça-feira

As Atividades de Enriquecimento Curricular

Parabéns ao IPCA

Voz às Escolas

2018-09-10 às 06h00

Maria da Graça Moura

Não paramos de brincar porque envelhecemos; envelhecemos porque paramos de brincar. Foi deste modo que George Bernard Shaw selou, há perto de 100 anos, uma evidência que só muito recentemente a investigação científica veio comprovar: brincar e jogar são atividades essenciais para o desenvolvimento cerebral das crianças e jovens, contribuindo de forma determinante para o seu bem-estar físico, emocional, cognitivo e social.
O direito de brincar está consignado pelas Nações Unidas como Direito Universal na Convenção de Direitos da Criança.
São excertos de comunicações da Direção Geral da Educação (DGE), enviadas às escolas, que todos aplaudimos.

Sem um sistema de suporte social ideal, as famílias de Braga, como quase todas, precisam da escola para que os seus filhos cresçam seguros e felizes. É imperativo que as nossas crianças tenham, de facto, um tempo de enriquecimento curricular, de enriquecimento individual. Passar mais tempo na escola não pode ser um acrescento à carga curricular, cansativo e desmotivador.
A oferta de atividades de enriquecimento curricular de elevada qualidade torna-se uma prioridade.
Estas orientações da DGE, o respeito que nos merecem as nossas crianças e as famílias, preocupam as escolas. Na realidade, a oferta das AEC é um processo pesado, na maioria dos casos, com ofertas de horários pequenos que não dão segurança a nenhum trabalhador. As consequências da oferta e recusa de um horário é tarefa para um elemento da direção, a tempo quase inteiro, durante quase todo o ano. Um docente aceita um horário num dia, mas se no dia seguinte encontra outro com mais uma hora, denuncia o primeiro para aceitar o segundo e assim sucessivamente. O professor procura o melhor horário, com toda a legitimidade, a escola contrata constantemente, os alunos habituam-se a conhecer professores novos com regularidade e a ficar sem atividades nos intervalos das colocações.

São muitos os professores das AEC, excelentes profissionais, mas tantos sem tempo para implementar um projeto que constitua de facto a resposta efetivamente válida dentro deste querer conjunto do Ministério da Educação, das Autarquias, das Famílias. É urgente dar-lhes segurança, tempo e condições para colocarem o seu talento, o seu profissionalismo ao serviço da escola.
No final do ano letivo anterior, escolas e autarquia uniram-se para resolver esta situação, oferecendo um serviço dignificante.
Valorização de expressões culturais locais, …contribuir para o enriquecimento do currículo, num registo predominantemente lúdico, …(recomendações da DGE no âmbito das AEC)

Defendo o envolvimento das Associações Locais nestes projetos, dando aos nossos alunos a possibilidade de crescer efetivamente na sua comunidade, realçando o que de melhor caracteriza cada localidade, cada contexto. As escolas anseiam pela dignificação das AEC, tendo optado, este ano de experiência, por diferentes soluções. O envolvimento, o apoio da Câmara Municipal de Braga, promovendo uma parceria entre escolas, autarquia e associações, possibilitou a mudança. Na maioria dos Agrupamentos, os profissionais das AEC serão colocados por associações ou outras organizações, ficando a escola com a supervisão pedagógica, liberta da tarefa da colocação dos professores.

As expectativas são elevadas, o ano é de experiência, os nossos alunos precisam de harmonia, de crescer com alegria.
Deixo um apelo às Associações locais de Braga, com a colaboração da Autarquia, para que se organizem em torno de projetos que respondam a esta necessidade local, sirvam a escola a tempo inteiro e façam de Braga um exemplo de boas práticas!
Um bom ano 2018/2019!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

19 Dezembro 2018

O que nos distingue

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.