Correio do Minho

Braga,

- +

As Bibliotecas e o despertar para a leitura

Melhorar o SNS com os profissionais de saúde

As Bibliotecas e o despertar para a leitura

Voz às Bibliotecas

2019-05-02 às 06h00

Rui A. Faria Viana Rui A. Faria Viana

No passado dia 6 de Abril, o jornal “Expresso” publicou o resultado de uma sondagem que retrata os hábitos de leitura das crianças portuguesas, realizada num universo constituído por indivíduos com filhos até aos 15 anos de idade. A análise divulgada, resulta de um questionário realizado com base numa amostra de 1004 entrevistas efectuadas através de um inquérito online acedido pelos entrevistados, depois de informados por e-mail do projecto intitulado “O QUE LEEM OS NOSSOS FILHOS”, surgido da associação entre o “Expresso” e a McDonald’s, em parceria com o Plano Nacional de Leitura. Os dados apresentados não são surpreendentes e demonstram que há muito trabalho ainda a desenvolver na criação de estímulos e motivações que levem à criação de hábitos de leitura junto das crianças e jovens.

Um dado adquirido é que os pais, hoje em dia, leem mais do que os seus pais liam aos seus filhos. Na geração anterior 33% dos pais nunca liam aos filhos, e, somente 7% o faziam com regularidade. Actualmente, 90% dos pais leem aos filhos e 41% fazem-no várias vezes por semana. Também, o hábito de ler aos filhos é uma prática mais comum nas mães, sendo estas a fazê-lo em 39% dos casos, ao contrário dos 23% dos pais. Esta actividade de leitura com os filhos é de extrema importância na criação de hábitos e de rotinas junto dos mais pequenos pois, os pais assumem aqui um papel verdadeiramente influenciador no interesse pelo livro e pela leitura, levando-os a assumir práticas cada vez mais desejadas e a sedimentar comportamentos que poderão traduzir-se em bons leitores no futuro. Até, porque entre os pais com hábitos de leitura, 71% dos filhos também leem regularmente, apesar de só 21% dos pais manifestarem que ler é a sua actividade favorita, e só 49% dos pais considerarem que têm hábitos de leitura.

Por esta sondagem, ficamos também a saber que 91% das crianças entre os seis e os dez anos leem pelo menos uma vez por semana, o que é manifestamente pouco, sobretudo quando apenas 8% assumem a leitura como a sua actividade preferida.
Outro dado divulgado, refere-se ao facto de 94% das crianças preferirem o papel a um leitor de livros digitais (tablet ou e-Reader) que só tem a preferência de 5%, assumindo aqui o livro a primazia, embora 21% dos pais já utilizem esta tecnologia.

Este tipo de leitura, que os pais proporcionam aos filhos, faz-se preferencialmente à noite. 42% dos pais preferem ler aos filhos à noite e, em 82% dos casos, fazem-no preferencialmente no momento em que os filhos se deitam.
Esta abordagem dos hábitos de pais e filhos e a forma como o comportamento dos pais influencia a leitura nos seus filhos é uma questão de extrema importância uma vez que a prática da leitura em família é, muitas vezes, decisiva na formação de hábitos de leitura até porque a convivência com os livros é fundamental nos primeiros anos de vida e enquanto crianças.

Pelos dados apresentados teremos que concluir que há ainda um longo caminho a percorrer. Também, por isso, as bibliotecas desenvolvem actividades dirigidas às crianças que podemos considerar complementares às que os pais praticam em casa, no sentido de fortalecer e criar o desejo pelo livro e pela leitura. Hoje em dia, a biblioteca pública disponibiliza aos pais espaços apetrechados com livros destinados às crianças que ainda não sabem ler para que estes proporcionem aos seus filhos uma interação com o livro, explorando a história, a forma, a textura, a cor, etc., num primeiro contacto com este objecto que é o livro. São as designadas bebétecas concebidas para despertarem o desejo de ida à biblioteca logo nos primeiros anos de vida. O mesmo acontece com a realização de actividades de animação da leitura destinadas às crianças por parte dos serviços educativos das bibliotecas.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Bibliotecas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.