Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Balanço Ambiental 2011: os melhores factos

Perdidos e achados

Escreve quem sabe

2012-01-17 às 06h00

Ana Cristina Costa Ana Cristina Costa

Abandono de obras públicas com fortes impactes

O abandono de obras que não se encontravam suficientemente justificadas, e não eram realmente necessárias, nomeadamente o Novo Aeroporto de Lisboa e algumas das vias rodo- viárias previstas, foram medidas positivas anunciadas pelo Governo.
Sobreiro é ‘Árvore Nacional’
Decretado pela Assembleia da República, espera-se que esta medida contribua para a resolução dos problemas que afectam os sobreiros e os montados (doenças, envelhecimento, redução do número de árvores) e que permita a sua valorização e expansão.
Transposição da directiva sobre resíduos
Transposta para a legislação nacional, esta directiva dá prioridade à prevenção e à reciclagem e estabelece metas ambiciosas de reciclagem para resíduos urbanos, resíduos de construção e demolição e óleos lubrificantes usados.

Açores declara-se Zona Livre de Transgénicos

Depois da Região Autónoma da Madeira, seguiu-se agora a dos Açores, através da aprovação de um decreto regional, declarando o arquipélago como zona livre do cultivo de organismos geneticamente modificados (OGM). Fica assim proibida a cultura, sementeira, plantio ou criação, por qualquer método ou técnica, de OGM, à excepção da produção ou introdução para fins de investigação científica ou desenvolvimento tecnológico de manifesto interesse público.

Hortas urbanas de regresso

A expansão do fenómeno das hortas urbanas promovidas, quer do ponto de vista institucional, quer do ponto de vista particular ou associativo, de Norte a Sul do País, promovem a eco-sustentabilidade e complementam a subsistência e/ou o rendimento das populações, para além do papel relevante ao nível do lazer e coesão social.

Ano Internacional das Florestas em 2011

Um dos objectivos principais da Assembleia-Geral das Nações Unidas foi a promoção da conservação das florestas em todo o mundo, com diversas iniciativas de sensibilização da população para a importância que as florestas desempenham no desenvolvimento sustentável global.

PERSPECTIVAS PARA 2012:

Futuro da floresta em Portugal

Numa fase em que assiste a um declínio das florestas de outras espécies, tais como o pinheiro-bravo nas áreas do centro e norte do país, alguns sectores pretendem a expansão das áreas de eucalipto e a promoção de novas plantações intensivas, que aumentam essa monocultura. Esta situação é preocupante, demasiado prematura e pouco adaptada à nossa realidade e qualquer intenção que pretenda a expansão da área de eucalipto carece de estudos especializados e independentes que demonstrem a sua viabilidade, para além de um alargado debate sobre o que o país pretende efectivamente para a sua floresta de futuro.

Desempenho ambiental da EDP

A compra da participação estatal da EDP pela empresa China Three Gorges, e a estratégia que esta quererá implementar em Portugal, é motivo para apreensão e expectativa. Esta empresa foi responsável pelo polémico projecto de barragens no rio Yangtzé, denunciado pela Amnistia Internacional devido à falta de respeito pelos direitos humanos e ambientais. Será de acompanhar com vigilância e sentido crítico, o rumo que a EDP irá tomar.

Limitação à exportação de materiais recicláveis

Durante 2012 deverão existir medidas de concretização da intenção do Ministério do Ambiente em limitar a exportação de materiais recicláveis e assim defender a indústria portuguesa de reciclagem.

Reforço da produção agrícola nacional mas de forma sustentável

De acordo com as intenções anunciadas pelo Governo, em 2012 a produção agrícola nacional deverá ter um incremento, como forma do país ultrapassar muitas das carências que revela ao nível da produção de alimentos e aumentar as exportações. É contudo fundamental acautelar impactes no Ambiente, tanto a curto como a médio/longo prazo e como tal adoptar critérios exigentes ao nível daquilo que deverá ser a produção a desenvolver, com produtos de qualida- de, respeitadores do Ambiente e em modo do produção biológico.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.