Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Caixas automáticas

A Europa paga aos agricultores para não produzirem?

Escreve quem sabe

2011-06-11 às 06h00

Fernando Viana

O Banco de Portugal distribuiu recentemente o seu 10º caderno, cujo tema abarca os terminais de pagamento e as caixas automáticas, vulgo multibanco (embora esta expressão não seja correcta porque existem redes de caixas automáticas privativas de determinados bancos).

Portugal é um dos países europeus mais avançados em termos de pagamentos electrónicos automáticos de produtos e serviços, por um lado graças à quantidade (são cerca de 16.000 máquinas distribuídas de norte a sul do país) e por outro atendendo à qualidade dos serviços que as caixas automáticas permitem actualmente e que vão do simples e corriqueiro levantamento de dinheiro e entregas e depósitos, mas também permitem consultar o saldo ou movimentos da conta bancária associada ao cartão, permitem ainda efectuar transferências de fundos para outras contas de outros titulares e de outros bancos, bem como efectuar pagamentos de serviços ao Estado e ao sector público (por exemplo o pagamento dos impostos, a licença de pesca ou caça, caixa geral de aposentações e segurança social, nomeadamente).

As caixas automáticas também permitem efectuar o pagamento de serviços/compras, como seja o caso da factura da água ou da electricidade.

Permitem ainda adquirir títulos de transporte dos cartões “Lisboa Viva” e “Andante Gold”, dos operadores de transportes públicos nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto, ou adquirir bilhetes para os serviços Alfa Pendular ou Intercidades da CP. O recibo da caixa automática serve de título de transporte. Existe igualmente uma opção “Via Verde”que tem associado um conjunto de operações relacionadas com o serviço com o mesmo nome, como por exemplo a activação do sistema ou a substituição de um cartão associado a um identificador.

O utilizador de uma caixa Automática pode ainda comprar bilhetes para espectáculos diversos definidos no sistema pelos agentes vendedores, nomeadamente os relacionados com actividades musicais, desportivas, teatrais, permitindo a aquisição/reserva de bilhetes.

O talão comprovativo da transacção servirá para troca pelo bilhete de acesso ao espectáculo ou ser mesmo utilizado como bilhete de ingresso, caso a entidade responsável pelo evento o defina.
Na área das telecomunicações, as opções também são grandes, podendo os utilizadores efectuar o pagamento da Internet de diversos operadores, bem como efectuar o carregamento de valor pré-pago ou pagarem as facturas de diversos serviços das operadoras de comunicações móveis.

A variedade de serviços disponibilizados pelas caixas automáticas vai ao ponto de o utente poder efectuar o pagamento de letras de câmbio não domiciliadas que estejam em cobrança no sistema multibanco ou ainda efectuar carregamentos no cartão de Jogador do Departamento de Jogos da Santa Casa ou receber o pagamento de prémios.

Refira-se ainda a terminar que os utentes podem aderir aos serviços MBNet que lhes permitem efectuar compras na Internet com grande segurança, através de um cartão virtual emitido para efectuar um determinado pagamento em vez de disponibilizarem os dados por exemplo do seu cartão de crédito, susceptível de gerar mais riscos.

Existe ainda uma variedade de outros serviços possíveis de utilizar nas caixas automáticas, como sejam o serviço de débitos directos, através do qual o cliente autoriza que sejam efectuados débitos na conta associada ao cartão por iniciativa de uma entidade credora (ex: serviço de água) ou requisitar cheques.

Pelo que acima ficou dito, a nossa rede de caixas automáticas é uma das melhores a nível mundial. Acresce uma particular e decisiva vantagem: em Portugal, os pagamentos realizados através de caixas automáticos e de terminais de pagamento automático nunca foram onerados. Actualmente, está legalmente proibida a cobrança de quaisquer encargos directos pela realização de operações bancárias em caixas automáticos e por operações de pagamento através dos terminais de pagamento automático (TPA).

Caso queira saber mais sobre este tema ou tenha alguma dúvida, não hesite:
Contacte o CIAB - Centro de Informação Mediação e Arbitragem de Consumo (Tribunal Arbitral) na sua sede sita na R. D. Afonso Henriques, nº1 (Edifício da Junta de Freguesia da Sé )4700-030 Braga, pelo telefone 253617604 ou por e-mail para geral@ciab.pt em Viana do Castelo na Av Rocha Paris (Villa Rosa), telefone 258806267, por e-mail ciab.viana@cm-viana-castelo.pt ou no respectivo serviço instalado na sua Câmara Municipal (veja também na Internet em www.ciab.pt ).

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

10 Dezembro 2018

Como sonhar um negócio

09 Dezembro 2018

Macron - Micron

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.