Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +

Centenário do Theatro Circo (1915 - 2015)

Reflexões abertas à sociedade portuguesa

Ideias

2016-06-01 às 06h00

Félix Alonso Cabrerizo Félix Alonso Cabrerizo

“ O ano de excelência do Theatro Circo que primou pela fortíssima ligação à cidade ao concelho à região e ao país”
… Mais que uma sala de espetáculos o Theatro Circo é um espaço de cidadania.
… o grande dinamismo, a diversidade, a formação de públicos, o contato com as escolas e o apoio à atividade dos agentes culturais do concelho, num espaço de todos e que tem estado ao encontro de todos.
(THEATRO CIRCO SOBE O PANO DO CENTENÁRIO DE OLHOS NO FUTURO - Ricardo Rio - Correio do Minho - 22 de Abril de 2016)

O Centenário do Teatro Circo foi em linhas gerais, um acontecimento que a cumprido perfeitamente todas as suas metas e objetivos. Com uma programação pluralista e vocacionada a todo o tipo de espectadores, podemos valorizar de excelência, acho que os bracarenses ficaram satisfeitos, felizes e contentes e convencidos que o Theatro Circo é uma marca muito valiosa em Braga e Portugal.
O Concerto de Rodrigo Leão foi um grande acontecimento. A Companhia do Teatro de Braga (C.T.B.) é uma referência no panorama do Teatro em Portugal, nos brindou com Oratória do Vento, Auto da Barca do Inferno, no Alvo, Justiça, entre outras, sempre conduzidas pela arte de Rui Madeira.

Sílvia Perez Cruz, a jovem cantora catalã, deslumbrou com sua maravilhosa voz. O concerto dos Mão Morta + Remis Ensemble, foi uma encomenda do Theatro Circo, para o Centenário, musicalmente interessante.
É sempre gratificante assistir aos diversos Festivais de Tunas Universitárias dão muita alegria. Como Pedagógicos é o Festival SEMIBREVE, Gala Sanjoanina e III Festival de Guitarra de Braga ou Espetáculos como o Braga-Fado da ACOFA, com Pedro Moutinho como artista convidado.

Um momento marcante e histórico é a encenação do Musical Theatro um Ensaio Geral com texto de Júlia Durand e música de Francisco Fontes e José Diogo Martins e Pedro Lima, interpretados pela Orquestra, Solista e o Coro do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga dirigidos pelo Maestro Paulo Matos nos dias 5/6/7 de Fevereiro de 2016, onde estes jovens mostram que Braga tem excelentes músicos, e que no futuro poderíamos contar com eles, para formar uma qualificada Orquestra Sinfónica que brilhara permanentemente no Theatro Circo e nos palcos e Teatros do Minho.

O 4 de Maio de 2016, é um momento relevante do Centenário, com a atuação da Orquestra Gulbenkian (O.G) possivelmente a melhor Orquestra de Portugal, conduzida magistralmente pelo jovem maestro Pedro Neves, com uma trajetória musical de alto nível. O Theatro Circo foi Galardoado e abrilhantado com obras de Joly Braga Santos - Abertura Sinfónica n.º 3, Concerto para Piano e Orquestra de Mário Laginha, (que pianista tão genial e composição tão perfeita) e a 5.ª Sinfonia de Ludwig van Beethoven.

Foi um concerto memorável, para sempre recordar, esta orquestra, tem um timbre, uns sons, uma dinâmica solistas e uns músicos fantásticos, que é uma grande honra para Braga e mais honra por ter na Orquestra 4 jovens músicos bracarenses, Ana Carolina Rodrigues, Catarina Gonçalves (violoncelos) Félix Duarte (violino). Todos estudaram no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga) e Miguel Simões (violinista - estuda na Artave).

Todos eles dignificam a Braga e levam o nome de Braga pelo mundo inteiro.Obrigado aos que trabalham no Theatro Circo, para vivermos momentos únicos de espetáculos que elevam a nossa Bracara Augusta.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho