Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Como tudo seria diferente!

Pecado Original

Voz às Escolas

2010-06-30 às 06h00

Maria da Graça Moura

Pretende-se que a escola seja um espaço de aquisição de competências! Nunca mais bastará o que nela se aprende, a aprendizagem é ao longo da vida! Terá que deixar marcas positivas, ferramentas duradouras, promotoras de uma busca constante de crescimento, individual e colectivo.
«Envolver os alunos na prática da leitura, usando estratégias diversificadas, é um dos meios mais eficazes para promover a mudança social”.

O Plano Nacional de Leitura, a Rede de Bibliotecas Escolares e a Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas apresentaram pela primeira vez o projecto aLeR+, em Junho de 2008, para o ano lectivo seguinte, lançado em 33 escolas a nível nacional, e que resulta da parceria com o National Reading Trust, em particular com o projecto Reading Connects, contando com o apoio da Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular e da Fundação Calouste Gulbenkian.

O Agrupamento de Escolas André Soares foi um dos seleccionados para o desenvolvimento deste projecto por acarinhar e desenvolver algumas práticas de leitura e por acreditar que seria possível envolver todo o Agrupamento, desde a Educação Pré-Escolar ao 3º Ciclo, operacionalizando-o de forma transversal, articulado com o currículo.

Reconhecido o investimento feito em práticas de leitura sistemáticas e continuadas, quer de apoio curricular quer de índole recreativa, o Agrupamento continua a ser uma Escola aLer+, pelo segundo ano consecutivo, agora num universo mais alargado, de 60 escolas, obtendo financiamento e apoio técnico para o desenvolvimento de mais um projecto, denominado “Estamos aLer+”, e que pretende:
• Colocar o prazer de ler no centro dos esforços da escola para elevar os níveis de aprendizagem e o sucesso dos alunos.
• Envolver na promoção da leitura todos os elementos da comunidade escolar: professores, assistentes, encarregados de educação, bibliotecários, animadores, autarcas.
• Trabalhar em parceria com as famílias para estimular a leitura em casa.
• Estabelecer relações com a comunidade local e com outras escolas, articulando esforços na promoção do prazer de ler.
• Assegurar o máximo de visibilidade à leitura em contexto escolar.
• Partilhar boas práticas com as escolas e bibliotecas do projecto.

E assim, para envolvimento da Família/Comunidade, crianças do JI levam semanalmente para casa um livro na mochila que deve ser lido pelo pai/mãe, a “Leitura Vai e Vem no Jardim de Infância” e “Já sei ler” para os alunos do primeiro ciclo.

Os alunos do 2.º e 3.º ciclos, nas interrupções do Natal, Carnaval e Páscoa, seleccionam livros e filmes para partilharem em casa; foram requisitados 612 Sacos de “Leituras em Família”, a mesma que também é convidada para os “Serões de Leitura” e para o “Chá e Poesia”, ponto alto no encerramento da Semana da Leitura, com elevada participação da comunidade.

Em espaço escolar “Uma sala, Um escritor” envolve todas as turmas do 2º ciclo, que trabalham o autor da sua sala no âmbito de Língua Portuguesa e Área de Projecto.
Na ausência de professor, a aula de substituição pode passar pela requisição de uma “Mochila de Leitura”, contendo 15 exemplares de uma obra. E ainda “Estamos aLer+”, sistema de oferta de recursos para sala de aula, leitura orientada do PNL e cestos de leitura, para apoio a actividades de pesquisa e de complemento curricular.

Acreditamos que este desafio é apoiado e sabemos do entusiasmo de toda a comunidade escolar em fazer mais e melhores leitores!
A leitura é um espaço de complemento de aprendizagem, de desenvolvimento da criatividade, imaginação e senso crítico. Mostra a complexidade do que rodeia o leitor e leva-o a descobrir os seus próprios interesses, adquirir conhecimentos e sonhar com imaginários mundos!

A poucos dias de mais um encontro nacional aLer+, as conclusões são animadoras:
65% dos professores considera que a BE e os seus recursos contribui para o desenvolvimento das competências de leitura e para os resultados escolares. Referindo que esse impacto é mais visível no aumento do gosto pela leitura (32%), na melhoria das competências de compreensão (23%) e na melhoria da oralidade e escrita (19%);
Na análise das grelhas de observação verifica-se que mais de metade dos alunos manifestam competências relacionadas com a participação e com a motivação para a leitura de nível Muito Bom/Bom;
45% afirmam que a BE e as actividades do projecto aLer+ contribuem Muito para as suas competências de leitura e para os resultados escolares, sendo que 41% acha que esta contribuição é apenas Mediana;
A quase totalidade dos Encarregados de Educação (93,6%) considera que as actividades da BE contribuem para estimular o interesse dos alunos pela leitura; dizendo também que é Muito importante (68,1%) e Importante (31,9%) o contributo da BE para a aprendizagem e formação global dos filhos/educandos.
Imaginemos uma escola onde os alunos lêem e onde falam frequentemente de livros...
Como tudo seria diferente!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

17 Setembro 2018

“Bons e maus Papeis”

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.