Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Condução eficiente

O Estado da União

Escreve quem sabe

2011-12-03 às 06h00

Fernando Viana

Os transportes são essenciais à qualidade devida das populações, na medida em que a mobilidade é um aspecto determinante para essa qualidade de vida, para além da sua importância intrínseca na actividade económica. Os transportes rodoviários assumem uma enorme importância, sobressaindo claramente em relação às outras modalidades (ferrovia, marítimos ou aéreos).

Ao nível do transporte rodoviário, seja urbano ou interurbano, tem-se assistido nos últimos 20 anos a uma perda da importância do transporte público de passageiros em favor da utilização de veículos particulares, o que é talvez explicado pelo forte aumento do consumo privado ocorrido na década de 90 do século passado (por exemplo, a taxa de motorização passou de 183 veículos por 1000 habitantes em 1991 para 374 por 1000 habitantes em 2002).

Já se está a assistir nos últimos tempos, a uma inversão desta situação, fruto sobretudo da crise económica que obriga de forma inexorável à mudança de hábitos. Contudo, a utilização do automóvel individual vai continuar a ter uma grande importância nos próximos anos.

Daí que, seja por questões de economia individual ou de protecção do meio ambiente e dos recursos, faz todo o sentido a realização de campanhas que consciencializem os cidadãos a adoptarem práticas de condução eficientes. Neste sentido, a ADENE- Agência para a Energia tem vindo a divulgar uma campanha de publicidade denominada “ Condução Eficiente”, propondo mudanças de comportamento ao volante, para uma maior poupança de energia, campanha essa que esteve presente em spots televisivos e na rádio no segundo semestre deste ano.

Lançada no âmbito do Dia Mundial da Energia, a campanha contou com o apoio do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT) e enquadra-se na medida ‘Eco condução’, prevista no Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética (PNAEE), que define as metas de eficiência e diminuição dos consumos energéticos até 2015.

A ADENE lançou ainda em Julho do corrente ano um “Guia de Condução Eficiente” que sugere comportamentos práticos ao volante que permitem aos condutores poupar combustível e, desta forma, poupar dinheiro e o ambiente.

“Velocidade Constante” e “Arranque Suave” são dois dos temas presentes neste guia: com o primeiro, sublinha-se a importância de evitar alterações bruscas de velocidade e acelerações desnecessárias; já no segundo, focam-se as questões relativas ao esforço do motor, privilegiando a utilização de mudanças mais altas.

Pretende-se assim sensibilizar para a adopção de técnicas eficientes de condução que permitem reduzir o consumo de energia em cerca de 15 por cento.

Para um condutor que disponha de um orçamento de 1000 euros anuais para combustível, isto representa uma poupança de 150 euros, com a vantagem de estar também a contribuir para a redução dos custos relacionados com o desgaste do veículo, para um melhor ambiente e para uma condução mais segura e mais tranquila. Este guia pode ser consultado em www.adene.pt.

Já agora, sabia que se seguir os conselhos presentes no guia da condução eficiente, pode poupar cerca de 30€ em combustível numa simples viagem de ida e volta Porto-Lisboa-Porto?

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.