Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Coreia do Norte prometeu mas não cumpriu...

As Bibliotecas e a cooperação em rede

Ideias

2017-09-19 às 06h00

Paulo Monteiro

Faz hoje precisamente 12 anos que a Coreia do Norte e os Estados Unidos da América se comprometeram a respeitar mutuamente a soberania dos dois países. Ao mes- mo tempo, a Coreia do Norte prometeu suspender o programa nuclear... 12 anos depois é tudo ao contrário, à vista de toda a gente.

Kim Jong-un, o líder da Coreia do Norte, provoca as outras nações ao repetir disparos de mísseis, ao mesmo tempo que avisa que as ameças internacionais ao total isolamento não o amedrontam. O certo é que, na passada quinta-feira, bem cedo em Pyongyang, já noite em Portugal, lançou mais um míssil que desta vez percorreu 3.700 quilómetros, sobrevoando a ilha japonesa de Hokkaido, acabando no oceano Pacífico.

Este foi mais um aviso que a Coreia do Norte quis dar ao resto do mundo e um aviso de que o seu poderio bélico pode ser maior do que parece. E este último míssil lançado tem a particularidade de ‘avisar’ os Estados Unidos que afinal têm mísseis para destruir a ilha de Guam (de que já fizeram vários avisos), uma vez que este território norte-americano fica a cerca de 3.400 km de Pyongyang...

A tensão aumenta a cada dia que passa e, se há 12 anos prometiam diálogo e suspender o programa nuclear, hoje isso é impossível. No Conselho de Segurança das Nações Unidas não há consenso entre os países com direito a veto. Os EUA defendem agir já. China e Rússia defendem negociações. Shinzo Abe, primeiro ministro japonês, condena as acções e pede a união de todos contra a Coreia do Norte. Ninguém se entende. E esta história pode acabar mal um dia.
Decisões drásticas deviam ser tomadas já. Os mísseis de Kim Jong-un são provocações que podem acabar mal um dia!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

14 Dezembro 2018

Amarelos há muitos...

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.