Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Costa 0 – Covid 19

Plano de Desenvolvimento Pessoal, Social e Comunitário da ESMS

Costa 0 – Covid 19

Ideias

2020-10-18 às 06h00

José Manuel Cruz José Manuel Cruz

É uma abada. Cambaleia e não se vê que encarreire. Ele foi o endosso do Marcelo, à revelia dos socialistas, ele foi o colinho do Vieira, contra os ditames do bom senso, ele é, agora, a deriva de quem acha que faz da Lei o que quer, igualizando-se a artistas polaco-magiares. Compelir à descarga de uma aplicação, sob pena de multa até 500 euros!? Como diz que disse?
Aplicação descarregada, certo, mas incorporada e palpitante, que o ícone não isenta de que mostremos o grilo alerta, disponível para tocar a rebate. E sim, gosto da sensatez de descontar quatro quintos do saque a quem se disponha a quitar o pecado na hora, aliviando-se de mais torturas.
Quando a asneira é da grossa, acontece-nos ouvir que a ideia não era bem um plano fechado, um projecto acabado, que era uma espécie de rascunho aberto a ajustes, acrescentos, depurações. Gosto, subidamente, dos fogachos, das bases de trabalho sem serventia, tipo obra encanecida em anteprojecto. Aliás, Portugal vai-se notabilizando pelo sofrível, pelo simulacro, pelo grandioso de papel, enquanto marca passo, alegremente, enfatuadamente.
Não há quem me convença que o senhor Costa, mais quem o inspira e aplaude, não soubesse que a calinada teria o fim dos abortos legislativos. Sabia, digo eu, porque o contrário é pior. Sabia e avançou, sabendo que abortaria, para logo mais descarregar em costas alheias os desmandos de um vírus à rédea solta, como quem diz, a culpa é vossa, meus lindos, agora aguentem. Sendo maquiavélico, eu até estou a ver a senhora ministra mandar não atender o paciente que não tenha a aplicação a faiscar no telefone, ou a determinar que se lhe aplique uma sobretaxa moderadora, por via da sua imoral imoderação. São gente para isso e muito mais.
Salto de Costa e acólitos para o senhor Lobo Xavier, de quem temos a impressão de pessoa prevenida e sensata. Não covidou, o advogado, apesar das prevenções, a par do igualmente feito pelo ídolo dos ídolos, embora a selecção pareça jogar mais solta sem ele? E não descovidou sem mais contratempos, o senhor Lobo Xavier? Por cada caso dramático, quantas dezenas de casos banais não colocamos no outro prato da balança? Regresso a argumento anterior: o problema, é o vírus, ou o facto de milhares e milhares não disporem das condições exactas ou próximas do senhor Lobo Xavier para espichar o bicho?
Há de o senhor Costa insistir nas bondades de uma ideia oca, há de o Parlamento gastar horas a ouvir peritos, que discutirão a engenhoca com prós e contras, como há seis meses se dissertava sobre a falsa segurança das máscaras.
Custa dizê-lo, mas fica a ideia de que andamos tocados para o lado por diletantes erráticos que fazem as vezes de quem governa. O covid-alerta compulsório é um símile do código de linguagem do senhor ministro da defesa, que mandava escrever «a classe política» em vez de «os políticos» para expurgar a palavra do género gramatical. Ah! «O» maldito que tanto amesquinhas o «A». Pobre de quem tropeça no machismo do «O». Ainda acabamos andróginos ou eunucos, por decreto.
Quanto ao Covid, liguei-lhe, perguntei-lhe, então pá, e o Costa. É um zero à esquerda, respondeu-me, sem sentir que ferisse o amor-próprio de ninguém. Fiquei sem réplica, porque isto não é só o governar que é difícil e exigente. Mas, como se diz, vai à festa quem pode. A comentador, o senhor Costa desenrascava; para o resto, não sei. Enfim, que lhe sirva de consolo o respaldo do senhor Rio, que por ele se molda em tíbia sombra.
Em suma: ri, Ventura, e aprende uns truques.

Adoro a ética socialista.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho