Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Da desejada tranquilidade…

E se falarmos de Suicídio?

Da desejada tranquilidade…

Voz às Escolas

2020-09-02 às 06h00

João Graça João Graça

Avizinha-se um novo ano letivo, o dia 17 de setembro vislumbra-se cada vez mais próximo!
Este será o início mais “sui generis” da escola pública portuguesa, tal como a conhecemos e tem sido concebida. É, pois, um ano letivo “mascarado” de incertezas, em que programar e gerir deixou de ter uma dimensão de médio e longo prazos, para assumir uma dimensão de curto prazo, passou-se a pensar o “hoje”, o “agora”, num imediatismo vertiginoso que, por vezes, se pensa incompatível com pedagogia!
Estamos preparados, é evidente que já mostramos a nossa “fibra”! Já mostramos a massa de que somos feitos, mas novos desafios se avizinham!
Nós, diretores e suas equipas, professores e assistentes já mostramos “saber fazer”, mostramos como se muda uma escola para casa, como se continua a proporcionar ao nossos jovens “escola” em casa, como se permite que os nossos alunos continuem a aprender nos seus domicílios!

Quanto à qualidade de resposta e ensino, não somos nós a afirmá-lo. Naturalmente que demos o nosso melhor, mas o desejo de isenção leva-nos a escutar as famílias, os alunos, os professores, os académicos... Foram eles que responderam aos inquéritos, que tiveram como objetivo assinalar falhas, pontos fortes e otimizar as metodologias para eventuais situações futuras. No retorno que nos deram reconheceram o trabalho hercúleo desenvolvido.

Quando retomamos as atividades letivas presenciais, no 3º período do ano letivo transato, respondemos com responsabilidade e segurança. Foi bonito ver professores e assistentes operacionais a serem “grandes”, porque foram “inteiros”, a serem o “todo em cada coisa”! Não se tratou, porém, de uma exceção, foi, antes, a revelação da sua fibra, a constatação da forma de ser e estar...
Outrora não importava “perder” professores para ganhar pais e votos! Mostramos que estamos todos do mesmo lado! É evidente que tudo se consegue graças a um Secretário de Estado que sabe lutar pelos consensos e por uma vontade enorme em agregar, na certeza de que a escola se faz com todos.

Por conseguinte, a experiência passada, apesar de se aplicar a uma pequena parte da população escolar, nos trouxe a garantia de saber projetar o futuro para diferentes realidades. Tratou-se de um ensaio precioso!
Agora, estaremos todos presencialmente. As escolas estão a preparar circuitos diferenciados de acesso às salas de aula e aos diferentes serviços, a procurar atribuir uma sala de aula a cada turma, a organizar os seus horários com acessos desfasados às aulas, a colocar sinalética, a criar momentos diferenciados de acesso aos refeitórios.

Sabemos que cada um faz a diferença, que de cada um depende o outro, que as atitudes individuais podem ter repercussões no bem-estar do outro. Parece, assim, evidente que a segurança nas escolas dependerá de cada um e de todos! Importa que nos assumamos como comunidade! Que cada um se preocupa e zele por todos e todos se preocupem zelem por cada um! Assim, as escolas terão sucesso neste combate a este inimigo invisível.

Também estamos preparados para a necessidade de um regime misto, numa alternância entre momentos presenciais e momentos a distância. E, em último recurso, de fazer escola na casa de cada um!
Como já disse, esta é a “massa” de que somos feitos! Somos capazes de nos adaptar às circunstâncias mais adversas, porque acreditamos no nosso valor, no nosso profissionalismo, na nossa qualidade e nesta vontade imensa de ensinar e de sermos professores!

Estou certo de que o futuro não será fácil, mas estou certo de que com o contributo de todos ultrapassaremos este momento menos bom que o nosso mundo ultrapassa.
Acredito nos professores, nos diversos técnicos das escolas, nos alunos e nas famílias!
Cada dia que passa mais se valida o lema “Uma Escola faz-se com TODOS!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

24 Setembro 2020

Dois pesos e duas medidas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho