Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Demência Vascular – a relevância na atualidade

A saia comprida

Demência Vascular – a relevância na atualidade

Voz à Saúde

2020-01-14 às 06h00

Ricardo Pinto Ricardo Pinto

A segunda causa mais comum de demência, sendo a primeira a Doença de Alzheimer e, de acordo com estudos dos últimos anos, tem-se verificado que a sua incidência é mais elevada que o esperado.
Este tipo de demência advém de enfartes, sendo que estes ocorrem quando uma artéria, que bombeia sangue para o cérebro, entope ou fica bloqueada, levando a que a parte do cérebro não receba sangue suficiente e, embora os próprios indivíduos ou pessoas próximas apenas se apercebam destes grandes enfartes, os bloqueios de vasos sanguíneos pequenos ou microscópicos passam, na maioria das vezes, despercebidos.

Um estudo de imagiologia cerebral, como uma ressonância magnética, é necessário para identificar estes pequenos enfartes e é apenas quando um número elevado destes se acumulam que causam problemas a nível de memória e pensamento.
Comummente, os pequenos enfartes são mais frequentes a partir dos 70 anos, sendo que indivíduos nesta faixa etária já possuem alguns não identificados. Apesar de que individualmente não são suficientes para causar demência, estes agravam o pensamento e memória na presença de outros distúrbios, como a Doença de Alzheimer. Quando o número de enfartes pequenos é elevado ou na presença de mais severos, estes tornam-se a principal causa de Demência Vascular, com problemas associados à memória, juízo e pensamento.

Os sintomas deste tipo de demência variam consoante a região cerebral onde o volume de sangue está comprometido e são muitas vezes similares aos sintomas de outros tipos de demência, como Alzheimer. Os sinais e sintomas incluem confusão mental, problemas em prestar atenção e na concentração, dificuldade no planeamento de tarefas, problemas de memória, agitação e inquietude, alteração na marcha normativa, depressão e apatia, entre outros. Os principais fatores de risco associados são a idade, histórico de problemas cardíacos, colesterol elevado, elevada pressão arterial, diabetes, tabagismo e obesidade.

Uma vez que a saúde dos vasos sanguíneos do cérebro está associada à saúde cardíaca, a prevenção através da manutenção de um coração saudável auxilia na redução do risco de incidência de Demência Vascular:

Eliminação do tabaco – fumar danifica vasos sanguíneos em todo o corpo;
Fazer exercício físico – atividade física regular deve fazer parte da prática saudável em geral e, para além de todos os benefícios que acarreta, também previne nas questões associadas à Demência Vascular;
Prevenir ou controlar a diabetes – ao evitar o início da diabetes tipo 2 através de dieta e exercício físico, é possível diminuir o risco de demência. Nos casos onde já esteja presente, o controlo dos níveis de glucose auxilia na prevenção do dano nos vasos sanguíneos cerebrais;
Manutenção de uma pressão arterial saudável – ao manter a pressão arterial em níveis saudáveis, auxilia na prevenção de demência, não só vascular, como nos casos de Alzheimer;
Controlo do colesterol – uma dieta baixa em gorduras reduz o risco de enfartes e problemas cardíacos, que podem originar Demência Vascular.
Dada a capacidade de adaptação do cérebro, para além do acompanhamento clínico efetuado por médicos especializados, é crucial a estimulação sistémica e intensiva das funções cognitivas, papel essencial que a Neuropsicologia possui nas demências.

Lembre-se, cuide de Si! Cuide da Sua saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho