Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Desafios – alunos em quarentena

COVID-19: Sabe o que mudou nos critérios de Cura?

Desafios – alunos em quarentena

Voz às Escolas

2020-04-20 às 06h00

Hortense Lopes dos Santos Hortense Lopes dos Santos

Iniciamos o terceiro período letivo, mas o quotidiano das nossas escolas alterou-se completamente.
Novos desafios foram colocados a todos – escolas vazias, alunos em casa, ensino à distância, professores a desdobrarem-se na adaptação a recursos informáticos, até agora, menos utilizados.
Sentimos a preocupação das famílias, porque os alunos estão em casa, precisam preparar as rotinas de acompanhamento das atividades, quer sejam pela televisão ou dos respetivos professores utilizando os meios informáticos.
Constatamos, sem surpresa, que muitos alunos não possuem em casa os equipamentos necessários para acompanharem as sessões e cumprirem as atividades que lhes são pedidas. Para ultrapassar estas dificuldades agradecemos a disponibilidade das juntas de freguesia, parceiros locais fundamentais na aproximação da escola às famílias. As juntas de freguesia recebem os materiais por correio eletrónico, imprimem e entregam aos alunos, fazendo a sua devolução pelo mesmo meio.
Mas, os alunos o que pensam sobre a nova situação?
Agradeço à presidente da Associação de Estudantes da ESCA, Francisca Marques que me enviou o texto aqui reproduzido, com o sentimento que acredito, será partilhado por muitos dos nossos alunos:
“Em pouco tempo tudo mudou para alunos e professores. A escola, tal como a conhecíamos, modificou-se num ápice. Nunca imaginamos viver uma situação como esta, digna de um filme de ficção científica. Mas ver é diferente de viver e a nossa vida levou uma volta grande.
?Para os alunos, habituados a uma elevada interação social com os seus professores e  colegas na escola, habituados ao toque, ao abraço, ao contacto físico, foi doloroso e frustrante. Vermos tudo isso desaparecer de um dia para o outro foi sentir na pele a importância que os outros têm na nossa vida e como a ausência deles nos perturba.
Somos uma geração com uma capacidade de adaptação muito grande e agora, mais do que nunca, o facto de estarmos constantemente conectados com as tecnologias veio a revelar-se benéfico nas nossas tarefas escolares diárias.
Considero que as medidas tomadas para contornar e minimizar esta situação foram as mais adequadas para tentar que ninguém saísse prejudicado. Contudo, infelizmente, reconheço que nem todos têm acesso aos meios pelos quais chega até nós o ensino, o que acaba por prejudicar bastante o aproveitamento daqueles que ainda não têm meios informáticos em sua casa. 
Aquilo que dávamos como garantido é agora um conjunto de incertezas. Acredito, contudo, que no final desta pandemia todos teremos aprendido algumas coisas importantes, acredito que reforçaremos a ideia de que sermos solidários é cada vez mais uma necessidade social absoluta. E, fundamentalmente, acredito que possamos começar a dar mais valor à liberdade que estávamos habituados a ter como garantida e que agora nos foi retirada.”
Fiquem bem e com saúde!

* Com a colaboração da aluna Francisca Marques, presidente da Associação de Estudantes da ESCA

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

26 Outubro 2020

Projeto STEAM#leitura

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho