Correio do Minho

Braga,

Desemprego: taxa de 8,4% e... os jovens?

Macron - Micron

Ideias

2018-01-09 às 06h00

Paulo Monteiro

O Instituto Nacional de Estatística deu-nos, ontem, uma excelente notícia: a taxa de desemprego de Outubro de 2017 situou-se nos 8,4%, menos 0,1% do que no mês anterior e, para se encontrar uma taxa tão baixa quanto esta, teremos que recuar até Fevereiro de 2005.
A população desempregada de Outubro foi estimada em 435 mil pessoas, enquanto a estimativa provisória da população desempregada para Novembro é de 424,2 mil pessoas o que deve voltar a fazer descer o desemprego para os 8,2%.

Se estas são excelentes notícias, o mesmo não se pode dizer em relação aos jovens (entre os 15 e os 24 anos) cuja taxa de desemprego, apesar de vir a descer, ainda se situa nos 23,7% (valores ajustados de sazonalidade), o que representa perto de 90 mil desempregados. Estes valores são dos maiores da União Europeia, só suplantados pela Espanha (38,2%) e pela Itália (34,7%). Actualmente, na zona Euro, a taxa média de desemprego jovem é de 18,6%, enquanto na União Europeia é de 16,5%.

Estes valores, como referi, assustam e as portas do mercado de trabalho para os jovens não se estão a abrir com tanta facilidade. Por essa razão, esta é uma das prioridades da União Europeia: combater o desemprego jovem. Aliás, existe mesmo a Iniciativa para o Emprego dos Jovens (IEJ). Dotada de 3,2 mil milhões de euros a preços correntes, a que acrescem ainda mais 3,2 mil milhões do Fundo Social Europeu. Esta iniciativa tem como objectivo prestar apoio específico aos jovens sem emprego, que não frequentem sistemas de ensino ou de formação e que residam em regiões com taxas de desemprego jovem superiores a 25% em 2012... o que é o caso. Mas, apesar da preocupação, é preciso fazer ainda muito mais...

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.