Correio do Minho

Braga, terça-feira

Ela Passava... por Filipe Moreira

Sem Confiança perde-se a credibilidade

Conta o Leitor

2010-08-01 às 06h00

Escritor

Doeu e não foi pouco. Os arranhões nos joelhos e nos cotovelos lembravam-lhe sempre o quão devagar e suave tinham de ser agora os seus mais leves movimentos. A roupa a colar-se às feridas e a comichão constante desconcentravam-no e obrigavam-no a ler e reler sempre a mesma frase, sem que tivesse ainda entendido o seu significado. Para não falar da vergonha constante que o acometia, roedora, sempre que se recordava do que fizera. Do exibicionismo torpe que uma árvore primeiro, e um chão de gravilha depois, souberam concluir com um grande e estrondoso final. Há anos que a bicicleta tinha estado parada na garagem, a ganhar pó e ferrugem. Anos sem exercício, sem cultivar o porte atlético longínquo de outrora. E por um arremedo enamorado, tudo isso tinha esquecido. A bicicleta recuperada de um dia para o outro na oficina e a roupa de desporto nova a estrear, naqueles momentos de ofuscamento amoroso, pareciam ser mais do que suficientes para a recuperação do brilho atlético adolescente e a conquista da atenção dela. E eis que, em menos de um segundo, a casca da árvore lhe arrancou o sorriso e a gravilha lhe levou o amor-próprio. E ela assistiu a tudo. Do princípio ao fim. E recordar-se-ia perfeitamente, e para todo o sempre, como é lesta a mudança fisionómica entre uma expressão incrédula e de admiração e um sorriso trocista. Mas também como a beleza dos seus traços nunca se perdia nessas transfigurações. O maior problema de todos era desconhecer as nuances do seu sorriso. Agora, enquanto assistia aos seus passeios diários de bicicleta, do banco do jardim, de cara enfiada num livro disfarçando os seus verdadeiros motivos, e ela passando por ele, sorria... Ficava sempre na dúvida, entre ler-lhe nos lábios um sorriso trocista ou um franco sorriso simpático e desejava nunca ter aprendido a andar de bicicleta!

Deixa o teu comentário

Últimas Conta o Leitor

31 Agosto 2018

Ingratidão

30 Agosto 2018

Humanum Amare Est

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.