Correio do Minho

Braga,

- +

Encarcerados

Derrota à francesa

Encarcerados

Escreve quem sabe

2022-03-06 às 06h00

José Manuel Cruz José Manuel Cruz

A Enredamo-nos em verdades no singular, em férreas versões que se excluem mutuamente. Não me conto entre os putinolatras, e defendo-me seriamente de cair no seio dos putinoclastas. A guerra? Pois! A guerra é outra coisa. É feia e escusada. É feia, como oposto absoluto do Belo, enquanto categoria intemporal e referente inexcedível do que exalta o Homem.
Escorre-me a contradição nos lábios, cintila-me na consciência: a guerra é a antítese do humano, mas homens são os que a fazem. São, até que cessam de o ser, e não há inércia que trave bélica esfera esmeradamente polida em plano inclinado de incompreensões recíprocas.

Se não cedeis vós, argumenta o russo do norte, porque haverei de ceder eu? Já não é o copo de vidro fino que esborda, é o copo que cai de uma ponta do balancé, estilhaçando-se, derramando de uma vez quanto foi contendo. Tampouco cede o russo do sul, o alcaide de Kiev, que tão súbito os de lá se dizem ucranianos, como para si reivindicam o título histórico de primeiros de entre os russos. Não se entende, quem deveria entender-se. Não medeia, quem em proveito próprio toma partido por uma parte.
Estou com Luc Ferry, antigo ministro da educação de França, filósofo de formação germânica, homem de direita vertical. Que sublinha Ferry? Que o Putin de hoje não é o de há 20 anos, que conheceu e com quem travou diálogos com vista à ocidentalização da Rússia, à instauração de um Estado de Direito dentro dos nossos moldes. Que diz Ferry? Que não quisemos ir ao encontro da História.

Estou com Michel Onfray, filósofo igualmente, e pensador dos mais prolixos que refiro amiúde. Onfray é um proudhoniano positivo que exalta o indivíduo, a pequena colectividade, a cooperação territorial e intergeracional, a democracia directa. Resumindo, Onfray é um total distinto de Putin, mas não hesita em ver as faltas do ocidente, em nos atribuir o incómodo papel de fautores de monstros.
Ferry e Onfray desancam Bernard-Henri Levy – BHL –, filósofo da mesma geração. BHL é um incendiário, um valente de camara e microfone. Há quem o cote como demagogo, até como intelectualmente desonesto, mas tem palco e bênçãos oficiais. BHL conforta-nos, quanto só tem olhos para os erros de Putin.

Temos escolha, enfim. Faz dias, Anne-Laure Bonnel reduziu BHL ao silêncio. BHL não é assíduo na CNEWS, embora seja uma cadeia de direita, ligada ao império Bolloré. Arengava BHL nos seus modos, quando Bonnel, repórter de guerra com estadias frequentes no Donbass, lhe perguntou pelos 13000 mortos de pró-russos vitimados pelo exército nacional ucraniano desde 2014.
No mesmo canal, à noite, estreava-se Mériadec Raffray, jornalista versado em assuntos de defesa, e professor de Comunicação na Sorbonne. Que fez saber? Que de há anos existe na Ucrânia um bicho-mau de nome Batalhão de Azov, primo de outro bicharoco, de nome Pravyi Sektor, esses sendo os nazis que Putin quer espezinhar. De grinalda azul-dourada na lapela, que sabemos nós dos herdeiros de Stepan Bandera?

Complexa história em que cabem as franquezas de Victoria Nuland, subsecretária americana à época do levantamento “espontâneo” de Maidan, em que cabem as dúvidas de um diplomata norte-europeu de que os disparos iniciais tivessem partido de pró-russos, em que cabem as pressões de Hollande e de Merkel sobre Yanukovitch, para que este solicitasse a associação à UE, plano contra o qual a Rússia de todo não estaria, desde que fosse ouvida na harmonização de tarifas e na definição de mercados. Rússia, que estaria a mais nas nossas contas.
Que saídas tem Putin: ganhar? Abraçar uma aliança com Xi? Que ganha a Europa?

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho