Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Erasmus+ novo programa para a educação, formação, juventude e desporto

O CODIS fala

Ideias

2013-10-05 às 06h00

Vasco Teixeira

Erasmus+, o novo programa da UE no domínio da Educação, da Formação, da Juventude e do Desporto a ser executado no período 2014-2020, irá basear-se no legado do programa Erasmus, proporcionando a 4 milhões de pessoas a oportunidade de estudar, receber formação, ensinar ou fazer voluntariado no estrangeiro até 2020.
A educação e a formação são o melhor investimento para o crescimento sustentável da UE. Ao estudar no estrangeiro adquirem-se novas competências pessoais, reforçando a realização pessoal, a cidadania ativa e europeia, contribuindo para o desenvolvimento pessoal e sua adaptabilidade, potenciando a empregabilidade.
Quase 3 milhões de estudantes da UE beneficiaram de um período de estudos ou estágio no estrangeiro, desde a criação do programa Erasmus em 1987, o mais conhecido programa de intercâmbio de estudantes, em vigor até 31 de dezembro de 2013. A UE afetou 3 mil milhões de euros ao programa Erasmus para o período de 2007 2013. As estatísticas, que abrangem o ano letivo de 2011/12, demonstram também que o programa deu a possibilidade a mais de 250 000 estudantes Erasmus de efetuar parte dos seus estudos num estabelecimento de ensino superior no estrangeiro ou de fazer um estágio profissional numa empresa estrangeira a fim de reforçar a sua empregabilidade. Mais de 46 500 membros do pessoal académico e administrativo receberam também apoio do programa Erasmus para ensinar ou receber formação no estrangeiro, uma experiência destinada a melhorar a qualidade do ensino e da aprendizagem nos 33 países que participam no programa (Estados-Membros da UE, Islândia, Liechtenstein, Noruega, Suíça e Turquia).
Os destinos mais populares para os estudantes foram Espanha, França, Reino Unido, Alemanha e Itália. Também foi de Espanha que saiu o maior número de estudantes para o estrangeiro, seguida pela Alemanha e pela França. Um total de 6484 estudantes portugueses aderiu no ano letivo de 2011/12 ao programa Erasmus, um aumento de 8,7% em relação ao ano anterior. Espanha é o país de preferência dos alunos universitários portugueses (1602), seguindo-se a Itália (855), a Polónia (756), República Checa (370) e a Alemanha (339), esta última subiu para a 5ª posição ultrapassando a França que no ano anterior contava com 323. A Espanha é também de onde é originária a maioria dos alunos que escolhem fazer Erasmus em Portugal (2600), seguindo-se a Polónia (1170), Itália (1150), Alemanha (550) e Turquia (433).
A mobilidade de estudantes é uma aposta consistente da UMinho, reconhecida como um dos vetores da sua estratégia de internacionalização do ensino, nomeadamente no âmbito da cooperação e mobilidade académica. Nos programas de mobilidade, em 2011/12, a UMinho envolveu um total de 835 alunos (tendo acolhido 570 alunos Erasmus).
O programa Erasmus+ (inicialmente designou-se ‘Erasmus para Todos’ e substituirá os 7 programas existentes por um único programa) deverá dispor de uma dotação de cerca de 14,5 mil milhões de euros para o período de 2014-2020, um aumento de 40% em relação aos atuais programas de mobilidade para fins de educação e de formação. Erasmus+ que pela primeira vez incluirá o desporto substitui o atual Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida (Erasmus, Leonardo da Vinci, Comenius, Grundtvig), bem como os programas Juventude em Ação, Erasmus Mundus, Tempus, Alfa e Edulink e o programa de cooperação bilateral com os países industrializados. O objetivo da UE para a mobilidade global dos estudantes é de pelo menos 20% até 2020. Atualmente, cerca de 10% dos estudantes estudam ou recebem formação no estrangeiro com o apoio do programa Erasmus.
O programa Erasmus+ visa contribuir para os objetivos da estratégia Europa 2020 para um crescimento da UE para os próximos 7 anos em prol do crescimento inteligente, sustentável e inclusivo, e do quadro estratégico Educação e Formação para 2020 (EF2020), incluindo os respetivos critérios de referência fixados nesses instrumentos, para o quadro renovado de cooperação europeia em matéria de juventude (2010-2018), para o desenvolvimento sustentável de países terceiros no domínio do ensino superior e para o desenvolvimento da dimensão europeia no desporto.
O novo programa centra-se em três tipos de ações principais, designadamente, a mobilidade para fins de aprendizagem transnacional e internacional dos estudantes, dos jovens, dos professores e membros do pessoal; a cooperação para a inovação e as boas práticas entre as instituições de ensino, bem como através da cooperação com organismos ativos no domínio da juventude e o apoio para as agendas políticas, bem como o apoio ao reforço de capacidades em países terceiros.
A fusão no único programa apresentará potencialmente mais vantagens tais como aumentar a eficácia, facilitar as candidaturas a bolsas, permitindo ainda reduzir a duplicação e a fragmentação. A concentração dos esforços nesta nova arquitetura mais simplificada permitirá maiores sinergias entre os programas existentes e entre diferentes setores da educação e, por conseguinte, reforçar a abordagem da aprendizagem ao longo da vida, aumentar a coerência da educação e melhorar o acesso a potenciais beneficiários, através de um conjunto simplificado e fundamental de ações transversais. Para além da cooperação entre as instituições de ensino, coloca mais ênfase no papel crucial da educação e no capital humano para a inovação, promovendo as parcerias educação/empresa, visando a excelência no ensino e na aprendizagem, a empregabilidade e o espírito empresarial.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

26 Junho 2019

Férias ecológicas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.