Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

Escola em mudança

Quem me dera voltar a ser Criança

Escola em mudança

Ideias

2018-11-22 às 06h00

Luisa Rodrigues Luisa Rodrigues

OProjeto de Autonomia de Flexibilidade Curricular, a que o Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio aderiu, enquanto experiência piloto, no ano letivo de 2017/2018, veio revolucionar a Escola, desafiando a Comunidade Escolar a sair da sua zona de conforto, para experienciar novas formas de promover melhores aprendizagens.
Simultaneamente, e seguindo a atual corrente de recomendação, por diversas organizações governamentais internacionais, da introdução de questões de cidadania no currículo, assiste-se à priorização, por parte do Ministério da Educação, da educação para as atitudes e os valores, como componente indispensável ao sucesso integral dos alunos, dotando-os de ferramentas que os preparem para, num futuro próximo, serem cidadãos capazes de assumirem uma conduta cívica responsável e assertiva, fazendo a diferença numa sociedade em que a competitividade, a qualquer preço, impera.
Assim, em convergência com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e com as Aprendizagens Essenciais, e como forma de concretizar o referido desiderato, foi construído um documento de referência, designado de Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, através do qual a Escola é chamada a reforçar e a priorizar o investimento na formação dos alunos, enquanto cidadãos de quem se espera o exercício de uma verdadeira cidadania, para o que deverão ser valorizadas não só as competências e as capacidades mas, também, as atitudes e os valores.
Simultaneamente, assiste-se à valorização do papel do professor, reconhecendo-lhe o duplo papel de transmissor de conhecimentos e informações e de facilita- dor de uma educação cívica mais autónoma, crítica e participativa.
Nesta conjuntura, apraz-me constatar que, antecipando-se às preocupações da Tutela, e numa visão estratégica digna de referência, há muito que o Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio investe na formação integral dos alunos, consciente do papel de primordial importância da Escola na promoção de melhores aprendizagens e de melhores atitudes, ingredientes indissociáveis na construção de uma sociedade mais justa e mais humanizada.
A construção da Estratégia de Educação para a Cidadania no Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio congrega, assim, os princípios elencados nos documentos emanados da Tutela e os pressupostos em que assenta o lema, há muito assumido pela Comunidade Escolar - Aprender e Ser, bem elucidativo do caminho que decidimos seguir e que, face aos resultados alcançados, ousamos elevar para Aprender+ e Ser+, conscientes de que uma pessoa só é Pessoa se, a par do conhecimento e das capacidades, for capaz de atitudes que o distingam.
Encontramo-nos num momento de enormes desafios para o desenvolvimento sustentável da Escola Pública e, por inerência, da sociedade em que vivemos, pelo que, independentemente dos atropelos que temos sofrido, se reveste de inquestionável importância a consciencialização de que os desafios só poderão ser vencidos se os professores se apropriarem, realmente, das mudanças, em curso.
Porque, sem os professores não sairemos do cais.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho