Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Festa do Avante! e os jovens comunistas

A Árvore da Vida

Festa do Avante! e os jovens comunistas

Ideias Políticas

2022-09-13 às 06h00

Gonçalo Silva Gonçalo Silva

Realizou-se, nos passados dias 2, 3 e 4 de Setembro, a 46ª edição da Festa do Avante! Um histórico evento político-cultural, que se destaca por ser um espaço de intervenção e luta, onde a juventude e os trabalhadores adquirem e expandem a sua consciência colectiva, exprimem a genuinidade que nos é, como povo, característica e dão força à luta por um Portugal melhor.
Construída ao longo de um Verão inteiro por militantes e amigos, a Festa é também um espaço que consegue provar que o Homem não está preso ao acto egoísta, provando que é possível trabalhar para edificar algo que o ultrapassa como indivíduo e lhe permite transladar a sua individualidade para uma causa maior – a causa colectiva.

Cada amigo e visitante percebe a unicidade do espírito da Festa, não é actor passivo perante aquele que está ao seu lado na plateia, na fila do almoço, na cadeira ao lado do CineAvante ou à sua frente na exposição política.
É este o lugar onde se quebram as barreiras que nos dividem no dia-a-dia, dá-se lugar à camaradagem, substitui-se o “você” pelo “tu”, a hesitação em ajudar o outro dissipa-se e ninguém fica para trás. É o lugar onde o jovem e o idoso ecoam em uníssono o cante alentejano, onde a pessoa com mobilidade reduzida pode praticar desporto sem barreiras, onde as crianças brincam ao som da guitarra portuguesa, onde pais e filhos ouvem juntos hip-hop e dançam ao som da Carvalhesa.

Na Cidade da Juventude, palco da expressão da JCP no recinto da Festa, o ambiente não foi diferente e ficou marcado pela alegria, pelo convívio, pelos momentos musicais e culturais, pela solidariedade e camaradagem. Quebrou-se a falsa dicotomia que procura dividir a Festa da sua realização política, estando neste espaço bem presente que é possível aliar o convívio à discussão, aprendizagem e afirmação política.
Neste espaço, construído ao longo de meses por centenas de jovens, era impossível sair-se indiferente perante os murais alusivos aos 60 anos de Crise Académica de 1962 e à grande manifestação de estudantes do Ensino Superior no passado dia 24 de Março, à defesa da Escola Pública, ao direito à cultura ou à afirmação dos valores da paz e da solidariedade entre os povos.

Deu-se também a apresentação e debate do livro do 12º Congresso da JCP, bem como do livro do MJT, alusivo às lutas dos jovens trabalhadores em pleno regime fascista.
Expressou-se daqui também a solidariedade dos jovens comunistas portugueses para com todos os povos e juventudes oprimidas e devastadas pela guerra, enquadrado na intervenção internacional da FMJD, sem esquecer a música, alegria, dança e convívio promovido por jovens de norte a sul do país. Foi também daqui que se iniciou o desfile de centenas de jovens comunistas que culminou no grandioso comício da Festa.
O espírito com que daqui saem os comunistas e a juventude portuguesa é de grande resiliência, de afirmação da certeza da justeza da nossa luta e dos valores pelos quais lutamos. São os jovens comunistas aqueles que no seu dia-a-dia, no seu local de trabalho ou na sua escola lutam pela paz, pela solidariedade e pelos valores de Abril.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias Políticas

06 Dezembro 2022

Palestina vencerá!

29 Novembro 2022

Braga, cidade aberta...

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho