Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Gratidão

Uma ideia de humano sem história e sem pensamento?

Escreve quem sabe

2018-04-08 às 06h00

Joana Silva

Todos temos um caminho a percorrer. Também não existem caminhos diferentes ou distintos. Quer-se com isto dizer que, esses caminhos são melhores para umas pessoas e piores para outras. Não é verdade porque todos temos uma Cruz.
Todavia, a forma como interpretamos essa mesma Cruz depende da prespetiva que a entendemos. Assim, quando mais a olhámos pela ótica do negativismo mais pesada a mesma é. Quanto mais se deixar levar pela voz interior negativa mais sensível estará às situações que lhe acontece e mais vulnerável estará para a tristeza e aos infortúnios da vida.

A título de curiosidade, sabia que à medida que vamos crescendo, vamos perdendo a capacidade de rir? Repare numa criança. Esta ri-se como mais entusiasmo e é mais expressiva. À medida que crescemos, o sorriso torna-se mais inexpressivo e social. Também a gratidão passa por esse processo. Uma criança diz mais espontaneamente Obrigado/a que acompanha com uma postura corporal expressiva de felicidade, ao contrário de um adulto.
Costuma agradecer pelas boas oportunidades que a vida lhe oferece? Ou é daqueles/as que fica alegre no primeiro minuto e logo de seguida no outro minuto a seguir , relativiza ou até mesmo esquece o momento positivo do dia?! Se sim, deve reprogramar-se emocionalmente para o sentimento mais profundo da alma, a gratidão.

A gratidão é o ato de agradecer. É o reconhecimento de que algo de bom aconteceu. Mais do que um ato heroico em público, a gratidão mais genuína e sentida é expressa em privado, longe de olhares e aplausos públicos mas repleta de sentido e ao mesmo tempo num ato de coragem (porque nem sempre é fácil falar-se dos sentimentos mais profundos). Gratidão é mais do que a esperança traduzida em palavras Vai correr tudo bem. Gratidão reflete ações, atitudes com base na boa-vontade. É dirigida a alguém que encorajou, apoiou e consolou.

Ninguém tem tudo o que deseja na vida, e todos/as sem excepão tem altos e baixos, mesmo determinada pessoa que tem grande poder monetário. Mesmo esses, tem o poder de comprar bens materiais mas quantos/as vivem na solidão porque não compram o amor real no sentido verdadeiro da palavra na saúde e da doença. Ninguém está tão mau quanto pensa que está. Pense: pode não ter o emprego que se deseja no momento, mas esse mesmo trabalho que não o/a realiza possibilita o pagamento das suas responsabilidades. Pense: o seu vencimento pode não ser o que desejaria, mas tem saúde, o tesouro mais importante da vida.

Em algos casos, quando se passa pelo processo de perda de saúde e posterior recuperação a vida ganha outro sentido. Pense: pode não ter a família perfeita, mas se nos momentos cruciais se apresenta, valorize-a. É importante referir que, mesmo aqueles que não quem cuide , há sempre alguém que aparece no caminho para ajudar e que nunca se esquece, mesmo os/as improváveis. Os/as improváveis são aqueles/as que no passado mas mesmo essas quezílias não impossibilitam que venham em socorro. Gratidão é agradecer também os momentos maus que permitem evoluir na caminhada da vida.

É agradecer pelas más pessoas que se cruzam na nossa vida, que nos ensinam a não ser como elas, aprendendo como lição a interpretar o seu comportamento e a compreender as suas emoções muitas vezes primitivas e incompreensíveis. Valorize-se e agradeça todos os dias. Suponha que, teve um acidente e teve que deslocar-se ao hospital. Enquanto, aguardava pelos resultados idealizava já uma situação grave. Aquando a apresentação dos resultados comprova que não passou de um susto e fica tranquilo/a emocionalmente. Tudo isto para lhe mostrar que existem duas partes a má e a boa. Diante de uma má há algum aspeto positivo, sempre! Aceite as fintas da vida e trabalhe-as para a sua própria evolução. Reserve cinco minutos por dia e aponte num diário o que de positivo lhe aconteceu nesse mesmo dia. Ao fim da semana relei-o, no mínimo irá sorrir, e irá ver com os seus olhos, tal como diz o ditado popular Ver para crer com S. Tomé que os momentos bons também acontecem.
Nunca se esqueça que a gratidão é a conexão energética positiva que faz sentir bem e que faz com que as pessoas se liguem emocionalmente. Seja justo/a consigo e com a vida.
A vida não é um drama, é um ato de coragem que devemos agradecer todos os dias.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.