Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Guimarães, Amiga do Ambiente

Porque os livros importam...

Guimarães, Amiga do Ambiente

Ideias

2021-10-23 às 06h00

Vítor Oliveira Vítor Oliveira

Chamam-se PapaChicletes e EcoPontas e destinam-se a armazenar pastilhas elásticas e pontas de cigarro – dois dos resíduos mais encontrados no chão das cidades. A ideia nasceu em Guimarães, em 2014, quando o Laboratório da Paisagem encontrou uma solução que promovesse, ao mesmo tempo, a reciclagem destes resíduos, transformando-os numa segunda vida em novos materiais, num exemplo de inovação e criatividade.
Mas, Guimarães não quis apenas recolher os resíduos e diminuir os vestígios que impregnam ruas e praças um pouco pelos quatro cantos do Mundo. Guimarães preocupou-se, sim, em acrescentar valor, adicionando ao projeto uma parceria com o CVR - Centro para a Valorização dos Resíduos, com sede no município , que passou a transformar os resíduos em objetos úteis.
Da teoria à prática, as pontas de cigarros foram transformadas em tijolos, esferas de argila para filtrar e reter água, pellets ou ainda briquetes para aquecimento. Já as pastilhas elásticas são trituradas e misturadas com resíduos de cabos elétricos. Um corante ajuda a estabilizar a cor e, através de um molde, são convertidas em pequenos vasos.
Em seis anos, foram recolhidas 410 mil pontas e 43 mil pastilhas, só em Guimarães! Um trabalho real, efetivo, amigo do Ambiente, em prol de um meio urbano mais limpo e asseado. Uma partilha de compromisso que os vimaranenses rapidamente interiorizaram e responderam afirmativamente, na missão coletiva de construir uma cidade e um concelho (ainda) mais verde.
A ideia sensibilizou a comunidade para a problemática das chicletes e das pontas de cigarro que poluem o chão e que degradam o património. O “PapaChicletes”, com um design arrojado e atrativo, por recurso à impressão 3D, pretende incentivar, principalmente o público mais jovem, a colocar ali as pastilhas elásticas usadas.
O EcoPontas, igualmente com uma imagem apelativa, tem no topo da sua estrutura a realização periódica de inquéritos sobre temas da atualidade, cujas respostas serão quantificadas através da introdução de pontas de cigarros, numa medida que pretende incentivar a população a depositá-las no recipiente em detrimento do pavimento, onde se encontra 37% deste tipo de lixo atirado para o chão.
Um ano após ter feito parte do novo mobiliário urbano da cidade, o projeto “EcoPontas & PapaChicletes” venceu, em 2016, o “Prémio Inovação Social Green Project Awards”, da Sociedade Ponto Verde. A ideia nascia em Guimarães, mas já chegava a todo o país, com dezenas de estruturas espalhadas pelo território nacional.
Hoje, já podemos encontrar 182 EcoPontas e 183 PapaChicletes, com assinatura vimaranense, divididos pelos concelhos de Amadora, Angra do Heroísmo, Aveiro, Loulé, Castelo Branco, Lisboa, Porto, Vila Real, Funchal, Cabeceiras de Basto, Santarém, Viseu, Leiria, Cascais, Marco de Canaveses ou Setúbal.
São mais de 400 coletores colocados de norte a sul e nas ilhas, num total de 25 concelhos que já aderiram à solução inovadora de Guimarães – que visa a redução da acumulação de resíduos de pontas de cigarro e pastilhas elásticas no espaço público. E que promove, também, a valorização dos resíduos, reforçando a importância da economia circular.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

07 Dezembro 2021

A tempestade perfeita!

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho