Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Herr Rio

Cancro do Pulmão – de que morrem os portugueses

Ideias

2018-11-11 às 06h00

José Manuel Cruz

Ufano-me da minha poliglossia, e espero que o senhor Rui Rio saiba o que a palavra significa, assim à primeira, sem google ou assessor para remediar passos em falso, ou faux pas, para me armar em chique.
Ora, à semelhança do que o senhor Rui Rio fez, caindo o momento a jeito, também eu poderia trocar-lhe as voltas em língua que ele desconhece, ou gozá-lo de fininho, tanto mais que por nome próprio tem impropério de carroceiro. Mas não o faria, obviamente.
Replica em alemão assim-assim, o senhor Rio, a questão que lhe colocam em bom português, dando-se ares de herzog. Pois bem, que poderemos nós pensar? Que a pergunta que lhe fazem não tem resposta que português entenda? Que o próprio von Rio está à nora, e que pressente que se enterra, qualquer que seja o seguimento que dê? Que o senhor Rio se enfada com o lusito em geral, como em áureos tempos achou fino vestir a opa de antidragão?
Desconhecerá, o senhor Rio, que ocupa um cargo, que encarna uma função, que o obriga a prestar contas, independentemente de lhe apetecer ou não, independentemente das unhas que tenha para o bólide que se imaginou capaz de conduzir?
Perguntam-lhe, muito justificadamente, o que pretende ele fazer com um tal de Zeca Silvano, que quis ganhar por trabalho não realizado, e dá-lhe o arquiduque de massarelos com uns grunhidos de fait divers em língua de teutões. Não, senhor Rio, esqueça a sugestão de mero deslize de vivo ou de fantasma, encha-se da coragem de almanaque que propagandeou e atreva-se a pensar em fraude, em burla. Quem, senão o próprio, poderia ter assinado? Quem, senão alguém devidamente instruído pelo próprio, ou por esquema montado dentro do grupo parlamentar?
Abençoado Zeca Silvano que assim nos revela de que pasta é feito um senhor que por cá temos, que tanto se empina na língua de Goethe, como dá de ombros à ética de Lutero. Será o único? Ui, longe disso. E lá entraríamos nós, se quiséssemos, com a historieta de Tancos, com as cortinas de fumo, com as caiadelas em cima de muro manchado, que apenas adiam a recriminação das impunidades, dos encobrimentos. É um calvário.
Ninguém está isento de erro, ninguém está livre de ser chamado à pedra por ter facilitado aqui, por ter torcido ou acavalado as regras ali… Acontece, e deus nos livre de virtuosos fariseus. Peca-se em todos os domínios da vida, e tem-se como de bom tom que o prevaricador dê a vaga, quando apanhado com pé em ramo verde. O Silvano tinha que ir à vida, ponto.
Respalda-o, o partei leiter, como se não fosse uma voz entre vozes, uma consciência entre consciências, como se tivesse voto absoluto de qualidade, como se pudesse proferir um «levanta-te e anda», restaurando em vida um defunto. Não, o Zeca Silvano é um zombie político, e mal vai o PSD se não tem mais ninguém para o biscate.
Muita ciência o senhor Rio alardeia em matéria de iogurtes! Quanto ele não sabe de prazos de validade! Mas é só da boca para fora, como vemos: o Silvano aziumou, o Silvano deslaçou, e o tendeiro mantem-no na montra. É mesmo de quem não tem queda para o negócio, ou de quem, sabendo-o, impinge alegremente gato por lebre.
Eu, senhor Rio, caso queira manter-se no ramo dos lacticínios, poderei sempre arranjar-lhe uma representação em leites de burra, ou de camela, que consta que são de qualidade superior e de validade dilatada. Leites, e a totalidade dos derivados gourmet. Sugiro-lhe o negócio, e nem lhe cobro o conselho. É que, eu, como vossa excelência, adoro ver os amigos na maior.
Ah! Quanto à validade das palavras de político, estamos conversados, naturalmente: nenhuma! Retalha em contacto com o ar.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

12 Dezembro 2018

Reciclar com civismo

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.