Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Histórias que merecem ser contadas

O espantalho

Voz às Escolas

2015-09-24 às 06h00

Luisa Rodrigues Luisa Rodrigues

Há, efetivamente, algumas histórias que merecem ser contadas pelo contributo das personagens que lhes dão vida para o progresso das populações, progresso esse que se reporta, neste caso, à melhoria das condições de acesso a um direito universalmente reconhecido - o direito à educação.
Não obstante o fosso muitas vezes existente entre o direito e a realidade, sempre existiram organizações escolares que se evidenciaram pela forma como assumiram o seu papel de dinamizadores culturais no seio de populações para as quais o único veículo de enriquecimento cultural estava confinado à Escola.
No ano letivo de 1970/1971 o Concelho da Póvoa de Lanhoso foi dotado do Ciclo Preparatório, que funcionou nas instalações da designada Casa da Botica e, a partir de setembro de 1984, em novas instalações, passando a designar-se Escola Preparatória e Secundária (C+S) do Professor Gonçalo Sampaio, da Póvoa de Lanhoso, oferecendo os Cursos Complementares dos 10º e do 11º anos e, mais tarde, o 12ºano, situação que vigorou até 1991/1992, altura em que entrou em funcionamento a Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso.
Assumindo, então, a designação de Escola EB2,3 Professor Gonçalo Sampaio e dotada de um corpo docente experiente e apostado em continuar a promover um ensino de qualidade e em fazer a diferença, é reconhecida pelo seu dinamismo, rigor e capacidade de mobilização de saberes, num intercâmbio permanente com as forças vivas do concelho, conscientes do papel importantíssimo que a Escola desempenhava, enquanto polo de desenvolvimento cultural da população povoense, do que decorria que a sua ação tivesse um enorme impacto para além do contexto escolar, aumentando o grau de responsabilidade dos seus atores.
A Escola EB2,3 Professor Gonçalo Sampaio era, sem dúvida, uma instituição peculiar pela sua ação dinamizadora e pela forma como se evidenciava o sentido de pertença dos seus atores tendo passado, após a entrada em funcionamento das novas instalações, em 1984/1985, a reforçar o investimento na dinamização de inúmeras atividades abertas à comunidade, sempre com o objetivo de promover e divulgar o património cultural do concelho, concelho que carecia de estruturas que potenciassem o desenvolvimento cultural dos povoenses.
Detentora de uma centralidade invejável e desempenhando um papel de relevo na formação e enriquecimento cultural da população, a Escola Gonçalo Sampaio viria a ser considerada pelos meios de comunicação social da altura como um marco histórico no desenvolvimento cultural da Póvoa de Lanhoso.
Com as alterações decorrentes das políticas educativas da altura, em 1998/1999 a EB2,3 Professor Gonçalo Sampaio adere ao projeto de agrupamento das escolas, um projeto que viria a tomar nova forma em 2003/2004 quando é criado o Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio, no desenho que hoje mantém, e que transformou a EB2,3 Professor Gonçalo Sampaio na Escola Sede de uma estrutura cuja área de influência abrange 22 das 29 freguesias do concelho da Póvoa de Lanhoso.
Seria desonesto da minha parte ocultar que os primeiros tempos de uma fusão imposta foram uma prova de fogo para a nossa capacidade de enfrentar e ultrapassar obstáculos, em prol dos objetivos que perseguíamos, mas com a vontade inabalável das comunidades escolares envolvidas rapidamente se encontrou um caminho que não desprestigiasse a história que tínhamos construído.
Hoje, ao iniciarmos o 45º aniversário da Escola EB2,3 Professor Gonçalo Sampaio, assumimos o propósito de divulgar e de enriquecer um currículo de que todos nos orgulhamos, conscientes de que tivemos um papel indiscutível nas mais diversas áreas do desenvolvimento cultural deste concelho, e de que o que nos move prevalece inalterável - a diversidade e a diferença na construção de Uma Escola Para Todos, entendida como uma escola a que todos devem ter acesso, independentemente das diferenças, aos mais diversos níveis; dar a todos as mesmas condições de aprendizagem e a mesma formação para os valores.
Para o que continuamos a contar com o profissionalismo e a determinação de um Corpo Docente e Não Docente pronto a vencer quaisquer obstáculos na defesa da Missão que assumi

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

29 Junho 2020

Ikigai

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho