Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Hóquei em Patins vai ressuscitar?

Sejam bem-vindos!

Hóquei em Patins vai ressuscitar?

Ideias

2019-07-16 às 06h00

Paulo Monteiro Paulo Monteiro

Portugal sagrou-se, no domingo, campeão do Mundo de hóquei em patins, pela 16.ª vez, ao vencer na final a Argentina, por 2-1, no desempate por grandes penalidades. Em primeiro lugar, quero dar os parabéns a todos os que contribuíram para este título e em particular a Rafa, Hélder Nunes, Miguel Vieira e Gonçalo Alves, quatro minhotos de nascença. E este título tem um sabor ainda mais especial por ter sido conquistado em Barcelona. Não foi o primeiro título mundial conquistado em Espanha (o primeiro foi em 1960, em Madrid). Um sabor especial porque foi a partir de Barcelona que a modalidade começou a decair... Foi em 1992, nos Jogos Olímpicos, que o hóquei em patins apareceu como modalidade de demonstração. Se entrasse para a família olímpica, daria um gigantesco passo para o sucesso. Mas não foi o que aconteceu. Aliás, a imagem que a modalidade deu não foi a melhor e nem o facto de na altura o presidente do Comité Olímpico Internacional ser antigo praticante e espanhol (Juan Antonio Samaranch) ajudou. O hóquei em patins nunca mais foi o mesmo e entrou em anos menos bons. E ainda hoje é assim, já não arrasta multidões aos pavilhões. Basta recordar o Espanha-Portugal deste ‘Mundial’ com pouco público e no local que é apelidado de santuário da modalidade, o Palau Blaugrana. Ah... recorde-se que, nos Jogos Olímpicos, Portugal ficou em quarto lugar, depois de ter perdido no jogo para a medalha de bronze, com a Itália, por 3-2.
Por tudo isto foi muito importante Portugal ter ganho o Campeonato do Mundo em Barcelona. Retocou-se a história, a imagem foi diferente e valeu a vitória portuguesa, 16 anos depois... do último título conquistado pelos nossos hoquistas!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.