Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Justiça na base de dados da Pordata Europa

Uma carruagem de aprendizagens

Ideias

2017-10-26 às 06h00

Paulo Monteiro

“Sabia que… em 2015, do total de arguidos em Portugal, dois em cada três (66%) são julgados culpados? Mesmo assim, esse valor não é muito elevado quando comparado, por exemplo, com países como a Finlândia, França e Suécia, onde a quase totalidade dos arguidos são julgados culpados. No extremo oposto estão a Bélgica, Croácia, Dinamarca e Áustria, onde menos de um em cada quatro arguidos é considerado culpado”.

Estes e muitos outros dados podem ser consultados no novo tema ‘Justiça’ que a Pordata Europa, da Fundação Francisco Manuel dos Santos passou a ter na sua base de dados e com o propósito de assinalar o Dia Europeu da Justiça Civil que se comemorou ontem.
Ali podemos encontrar a informação sobre os 28 países da União Europeia, tendo como fonte o Eurostat. São cerca de 40 quadros estatísticos organizados em quatro grandes áreas: crimes; processos; prisões e recursos humanos.
Estes novos dados passam a ter uma periodicidade anual e com dados de pelo menos sete anos até à actualidade.

E para terminar, mais dois dados:
Sabia que... em Portugal o número de presos é superior à capacidade efectiva das prisões? Em 2015, a ocupação efectiva em Portugal era de 112%. Na Hungria essa percentagem é de 127%. No Luxemburgo a ocupação (a mais baixa) é de 49%.
E que... Portugal, em 2015, era um dos países da União Europeia com mais trabalhadores (452) ao serviço nas polícias por cada 100 mil habitantes? É verdade e é só ultrapassado pela Grécia, Croácia, Malta e Chipre.
No oposto, curiosamente, está a Hungria com 90 elementos das forças policiais...
Vale a pena uma vista de olhos!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.